Após trabalhar 3 dias seguidos, jovem morre na Indonésia

Reprodução de imagem do perfil de Mita Diran no LinkedIn: jovem teria morrido após trabalhar 3 dias seguidos

Reprodução de imagem do perfil de Mita Diran no LinkedIn: jovem teria morrido após trabalhar 3 dias seguidos

Publicado na Exame

São Paulo – Após ter supostamente trabalhado por três dias seguidos, Mita Diran, então redatora da agência Young&Rubicam da Indonésia, morreu neste final de semana.

O pai dela, Yani Sarizal, que é diretor de criação de outra agência, teria confirmado, via mensagem de texto, que ela entrara em coma por excesso de trabalho.

Uma hora depois, uma colega de Sarizal afirmou que a jovem também teria ingerido a bebida energética Kratingdaeng, uma espécie de versão tailandesa do Red Bull. O coração de Mita não teria resistido à combinação, segundo informações de imagem publicada no site Venusbuzz.

No sábado,  às 8h47 da manhã, a jovem postou na rede de microblogs Twitter a seguinte mensagem: “30 horas de trabalho e ainda sigo forte”.

Ontem, o braço indonésio da Y&R divulgou, em sua conta no Facebook , uma nota lamentando a morte da funcionária: “Mita era uma redatora talentosa com um sorriso gentil e que sempre irá viver em nossos corações”.  Segundo o comunicado, a agência seria fechada hoje.

Segundo informações de sua página no LinkedIn, Mita trabalhava há 1 ano e 8 meses no grupo. Antes disso, havia atuado como escritora freelancer.

Em agosto, um estagiário  do Bank of America também teria morrido por excesso de trabalhoem Londres. O jovem de 21 anos sofria de epilepsia e teria virado pelo menos três noites trabalhando.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Após trabalhar 3 dias seguidos, jovem morre na Indonésia

Deixe o seu comentário