Previsões para 2014 (feitas há 50 anos)

future_city_flickr_Sam-HowzitMustafá Ali Kanso, no HypeScience

Em 1964 o célebre escritor Isaac Asimov, depois de visitar a Feira Mundial de Ciência e Tecnologia, escreveu para o The New York Times suas previsões para 50 anos no futuro, ou seja, para o ano de 2014.

Veja algumas de suas previsões:

  • A iluminação ambiente se dará por meio de painéis eletroluminescentes. Tetos e paredes brilharão suavemente e em uma variedade de cores que poderá ser alternada com o simples toque de um botão.
  •  As janelas terão seus vidros cobertos por películas polarizadas para bloquear total ou parcialmente a luz solar. O grau de opacidade deste tipo de película poderá ser alterado automaticamente em função da intensidade da luz que incide sobre ele.
  •  Dispositivos eletrônicos serão aplicados nos utensílios de cozinha para aliviar o peso das tarefas cotidianas repetitivas e tediosas, tendo como destaque o preparo de “refeições automáticas”, como, por exemplo, cafeteiras, máquinas de panificação, etc.  que prepararão o dejejum “automaticamente” bastando uma prévia programação na noite anterior.
  •  Além de almoços e jantares completos, com pratos semiprontos, disponíveis no congelador até que sejam necessários.
  •  Os robôs, embora já existam em 2014, não serão muito comuns. No entanto os computadores serão miniaturizados, e servirão como o “cérebro” dos robôs.
  •  Estarão em operação grandes estações de energia solar, principalmente em regiões série de áreas desérticas e semiáridas, tais como o Arizona, Negev , Cazaquistão, etc.
  •  Também existirão projetos de estações de coleta de energia solar no espaço, por meio de enormes dispositivos com foco parabólico que irradiarão a energia assim recolhida para a Terra.
  •  Algas serão utilizadas para criar alimentos com alto teor proteico e que terão o sabor e a textura de um filé ou de um peito de peru.
  •  Os sistemas automatizados substituirão as tarefas repetitivas e o ser humano trabalhará menos e como consequência disso surgirá um transtorno psicológico relacionado ao tédio fazendo com que a psiquiatria seja de longe a especialidade médica mais importante.

E por aí vai.

É interessante observar que Isaac Asimov acerta um contingente de previsões acima da estatística.

E qual é o mistério nisso? Ele é algum tipo de profeta?

Muito longe disso!

É ciência pura. É futurologia.

Ele simplesmente se apoiou em dados disponíveis em 1964 que possibilitaram a construção de cenários possíveis a partir da projeção dos avanços tecnológicos já desenhados naquela época.

No entanto, tanto Isaac Asimov quanto a maioria dos futurólogos de plantão não foram capazes de prever a internet e as suas consequências mais diretas na forma do relacionamento interpessoal e no tratamento das informações.

A meu ver a rede mundial de computadores é tão importante para a difusão da informação e a democratização do conhecimento, que pode ser comparada com o advento da imprensa de Gutemberg e todo o seu contorno revolucionário.

Mas bem, isso já é assunto para o ano que vem.

Saudações a todos os meus queridos leitores e leitoras que prestigiaram com sua audiência essa coluna e que também nos brindaram (por e-mail ou por postagens) com sua opinião e sua crítica.

Um 2014 de muitos desafios e pleno de realizações.

-o-

 [Fonte: The New York Times]
[Imagem: Future city by Sam-Howzit]

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Previsões para 2014 (feitas há 50 anos)

1 Comentário

  1. Dalva disse:

    Obrigada a vc, por postagens interessantes e inteligentes. Ótimo 2014!

Deixe o seu comentário