Campanha compara guimba de cigarro a bunda de mulher e causa polêmica nas redes sociais

Augusto Souza, no site da Rádio Globo

Campanha gera polêmica na internet (Crédito: Reprodução )

Campanha gera polêmica na internet (Crédito: Reprodução )

Uma campanha do movimento Rio Eu Amo Eu Cuido que propõe chamar de ‘bunda’ a sobra dos cigarros está gerando polêmica nas redes sociais. Nas peças publicitárias, os cariocas são incentivados a não jogar os restos do cigarro no chão com frases do tipo: ‘Bunda caída: eu acho caído’ e ‘Vamos falar de uma coisa muito feia. Vamos falar de bunda’. Para muitos internautas, a campanha é machista. Alguns já até registraram denúncia contra a campanha no Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, o Conar.

‘Propaganda imbecil, ridícula, misógina e desrespeitosa! Vocês são mesmo muito irreverentes ao contribuírem com a objetificação dos nossos corpos! São irreverentes demais ao compararem nossos corpos a algo descartável, sem valor, lixo, uma porcaria de bituca de cigarro!’, disparou uma internauta. Em outro comentário, um usuário questionou: ‘O publicitário que escreveu isso tem a bunda caída, né? Porque achei esse textinho, esse argumento e toda essa campanha bem caída. Misoginia anda meio caída hoje em dia, será que quem fez isso sabe?’.

446395

Chamada popularmente de guimba, bituca e bagana, o resto dos cigarros é facilmente encontrado pelo chão do Ro de Janeiro. A primeira postagem da campanha contra o descarte do material data do dia 29 de janeiro na página do Rio Eu Amo Eu Cuido no Facebook. Os organizadores do projeto argumentam que a ‘bunda’ vem do inglês, onde a sobra do cigarro é conhecida pelo termo ‘cigarette butt’ (bunda de cigarro, em tradução literal).

446363Diante das várias críticas, autores do movimento comentaram, também na página oficial do projeto no Facebook: ‘Esta é somente mais uma forma irreverente, descontraída e até mesmo irônica de discussão sobre um lixo até então invisível’.

No último domingo, a cantora Mulher Melancia, que gravou o jingle da campanha, participou de uma ação contra o descarte das guimbas nas praias de Copacabana, Arpoador e Ipanema. Ela e outras ‘popozudas’, como o próprio movimento classificou, distribuíram ‘porta-bundas’ aos fumantes, em uma tentativa de diminuir este tipo de dejeto na orla do Rio.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Campanha compara guimba de cigarro a bunda de mulher e causa polêmica nas redes sociais

Deixe o seu comentário