Estagiário de médico cubano diz que rojão afirmou que comentarista do SBT que acendeu trote da Cásper era ligada à black bloc Bruna Marquezine

r-SEMANA-large448Publicado por Alexandre Inagaki

Calma.
Pare.
Respire.

Vivemos tempos ansiosamente exacerbados, nos quais informações desencontradas nos são bombardeadas em todos os cantos, vindas de todos os lugares. Todo esse tsunami de vozes me faz lembrar uma praça de alimentação de shopping em horário de almoço: a balbúrdia é tamanha que a gente é obrigado a aumentar o volume da voz caso queira conversar com alguém, piorando ainda mais a poluição sonora. Pois bem: em meio a essa cacofonia informativa, na qual é praticamente impossível conseguir assimilar todas as notícias que engolimos sem conseguir digeri-las decentemente, por que aumentar o caos disparando opiniões sem o tempo necessário para reflexão?

Não se deixe levar pelo primeiro rumor que você leu, ouviu, assistiu, zapeou superficialmente por aí. Quem já sucumbiu a uma crise masoquista dedicou uma parte do seu tempo para ler os comentários deixados em notícias de portais e vídeos de YouTube sabe bem que o décimo círculo do Inferno de Dante é povoado por pessoas que postam achismos indignados, responsabilizando petralhas ou tucanalhas por todas as mazelas que afligem o mundo, e alimentando a crença de que caminhamos para a implementação de uma ditadura gay, um golpe comunista ou a implacável derrocada da civilização tal como a conhecemos.

Enquanto isso, a Síndrome de Ejaculação Precoce Opinativa se alastra pela internet feito um meme que todos compartilham em suas timelines. Subitamente, todos se transformam em peritos e catedráticos capazes de opinar com autoridade e convicção sobre assuntos tão diversos quanto lei antiterror, Marco Civil da Internet, políticas de segurança pública, beijo gay, aquecimento global, o programa Mais Médicos, táticas de jogo de curling, o caso Dylan Farrow vs Woody Allen ou absolutamente qualquer outro assunto que esteja em voga ao longo da semana.

Sem pausa para reflexão, vereditos apressados são disparados a torto e a direito. Em paralelo, numa lógica que dribla a minha compreensão, pessoas discordam das opiniões vociferadas por Aquela-Comentarista-Cujo-Nome-Não-Deve-Ser-Pronunciado ou Aquele-Deputado-Que-Não-Me-Representa e, em vez de simplesmente ignorá-las, resolvem criticá-los postando seus vídeos e posts em redes sociais. Um comportamento igual ao de incautos que condenam a violência contra animais, mas fazem isso compartilhando fotos de cães e gatos mutilados no Facebook. Nestes momentos, sou obrigado a tomar emprestadas as palavras do meme daquele cachorrinho desengonçadamente sorridente: “Gente, qual a necessidade disso?”

Não, você não precisa estar inteirado sobre todos os assuntos que povoam trending topicsou manchetes de portais. E tampouco deve alimentar a sensação de que é imprescindível exteriorizar sua opinião nascitura sobre os assuntos da vez. Se você se deixar levar pelos milhões de rumores precipitados que sibilam por aí, acabará cometendo a injustiça de espancar e amarrar a um poste a vítima errada: o tal do bom senso.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Estagiário de médico cubano diz que rojão afirmou que comentarista do SBT que acendeu trote da Cásper era ligada à black bloc Bruna Marquezine

Deixe o seu comentário