Senador denuncia massacre de mais de 100 em cidade cristã na Nigéria

Publicado por AFP [via UOL]

Mais de 100 moradores do povoado de Izghe, no estado de Borno (nordeste da Nigéria), foram mortos por homens armados que seriam islâmicos, denunciou um senador da região neste domingo.

“Até agora, segundo informações que recebi de Izghe, 106 pessoas, entre elas uma idosa, foram mortas pelos agressores, suspeitos de serem combatentes do Boko Haram”, disse à AFP o senador Ali Ndume.

“Sessenta mortos foram enterrados, e os outros ainda vão ser”, declarou o senador Ndume, alertando que “os ataques (do Boko Haram) se tornam, a cada dia, mais frequentes e mais letais”.

Antes das declarações do senador Ndume, o governador de Borno, Maina Ularamu, havia dito à AFP: “segundo as últimas informações que eu tive, mais de 60 pessoas foram mortas” em Izghe.

Um agricultor, que disse ter escapado do massacre, contou que os agressores iam de porta em porta procurar quem quer que fosse.

“Os agressores vieram por volta das 21h30 (17h30 de Brasília) em seis caminhões e em várias motos. Eles usavam uniformes militares”, declarou essa testemunha, que se identificou como Barnabas Idi.

“Eles disseram para os homens se reunirem um lugar, e começaram a massacrá-los”, completou.

Ainda segundo Idi, não havia forças de segurança na cidade, quando o grupo chegou.

O Boko Haram diz lutar pela instauração de um Estado islâmico no norte da Nigéria, uma região de maioria muçulmana.

O ataque aconteceu no sábado, no povoado de maioria cristã de Izghe, em Borno, que se encontra em estado de urgência desde maio de 2013. As autoridades tentam pôr fim à rebelião islâmica que já deixou milhares de mortos nessa área desde 2009.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Senador denuncia massacre de mais de 100 em cidade cristã na Nigéria

Deixe o seu comentário