Após PMDB, PSC também se declara independente do governo na Câmara

Fernanda Calgaro, no UOL

Em mais um revés para o Planalto, o líder do PSC (Partido Social Cristão) na Câmara dos Deputados, Andre Moura (SE), anunciou nesta quarta-feira (12) que a sigla, assim como o PMDB, também votará as matérias de maneira “independente”.

A bancada do PSC conta com 13 deputados na Casa, incluindo o Pastor Marco Feliciano (SP), e integra a bancada evangélica, que representa um público estratégico para a presidente Dilma Rousseff na sua campanha à reeleição.

“Vamos agir com independência e encaminhar as matérias da maneira que for melhor para o país”, afirmou Moura. “Vamos dizer ‘sim’ quando entendermos que for melhor e ‘não’ quando acharmos que não será melhor.”

O líder do PSC ressaltou, porém, que isso não significa que a sigla esteja rompendo com o governo. “Não estamos rompendo nem aderindo à oposição.”

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Após PMDB, PSC também se declara independente do governo na Câmara

2 Comentários

  1. Vagner disse:

    Política brasileira é só na base do fisiologismo mesmo. Estava claríssimo que esses partidos “aliados” do governo iriam abandonar o barco. Mas se o resultado eleitoral for positivo (o que é possível , não por mérito ,mas por falta de opções ) eles novamente voltarão a fazer parte das hostes governistas!!!!

  2. Rafael disse:

    É engraçado e estranho ser uma surpresa o governo ter revezes de vez em quando.
    Estamos acostumados a um sistema totalitarista, onde o governo nunca é contrariado.

Deixe o seu comentário