Criacionistas criticam o programa ‘Cosmos’ por roteiro pró-evolução

Segundo grupo cristão, a série apresentada por Neil deGrasse Tyson também deveria apresentar as teorias criacionistas

Neil deGrasse na premiere de 'Cosmos' (Foto: getty)

Neil deGrasse na premiere de ‘Cosmos’ (Foto: getty)

Luciana Galastri, na Galileu

falamos aqui sobre a nova versão do programa Cosmos, apresentada pelo astrofísico Neil deGrasse Tyson, que é exibida todas as quintas feiras no Brasil. O programa, aclamado por ensinar conceitos científicos a um público mais amplo, está sendo criticado por grupos criacionistas nos EUA.

De acordo com o astrônomo Danny Faulkner, que trabalha no grupo Answers in Genesis e em um museu criacionista, o programa não deveria afirmar que o Universo tem bilhões de anos de idade ou dar certeza à biogênese (o conceito de que só uma forma de vida biológica pode gerar outra forma de vida). “Os criacionistas não estão em seu radar. Eles nem nos consideram plausíveis”, afirmou Faulkner. “No primeiro episódio, quando Tyson fala sobre ciência – sobre como tudo está aberto à discussão – pensei comigo mesmo que ‘não, considerar a criação divina não está aberto à discussão nesse caso'”, conta.

No início do ano, Neil deGrasse declarou à CNN que a mídia não deveria dar o mesmo destaque àqueles que negam as mudanças climáticas ou a evolução apenas para ‘tentar equilibrar os argumentos’.

O programa também gerou polêmica em Oklahoma, quando uma transmissora cortou uma propaganda do show na qual Tyson falava sobre evolução. Mais tarde, a emissora disse que tudo não passou de falha técnica.

>>> Falando sobre Neil deGrasse, algum gênio da internet colocou um discurso dele (aquele famoso que até gerou um meme) em câmera lenta. Acredite, vale o clique:

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Criacionistas criticam o programa ‘Cosmos’ por roteiro pró-evolução

2 Comentários

  1. Rafael disse:

    Está certo.
    Quantas vezes já não se viu cientistas mudarem de ideia sobre alguma tese?

  2. Rita de Cássia disse:

    Penso que as pessoas tem o direito de divulgarem suas idéias, a questão toda é a falta de respeito com a opinião alheia, obviamente desde que não seja uma ofensa! Sou cientista e cristã, tenho minha opinião sobre o assunto, e no entanto, respeito aqueles que discordam do que penso. Mas para isso, tive que saber o que os dois lados da moeda diziam, só então pude me posicionar. E concordando com o colega que fez o comentário anterior, sim quando se conhece dos dois lados de um determinado assunto, a pessoa pode escolher aquele que mais se assemelha as suas convicções.

    Abraços respeitosos !

Deixe o seu comentário