Seguidores de Feliciano confundem 50 anos do golpe de 64 com aniversário do pastor

Publicado no Jornal GGN

ggn
Seguidores do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) protagonizaram um episódio cômico nas redes sociais. Na noite de quinta (3), a página oficial do parlamentar no Facebook postou uma imagem com os dizeres “1964/2014 – 50 anos” e, imediatamente, usuários começaram a parabenizar Feliciano, achando que a mensagem é referente ao quinquagésimo aniversário do pastor.

A imagem, na verdade, trata-se de uma chamada para a o discurso que Feliciano proferiu no Congresso por conta dos 50 anos do golpe de 1964, no último 31 de março. O parlamentar nasceu em 12 de outubro de 1972, e tem, portanto, 41 anos.

Quem percebeu que se tratava de alusão ao golpe de 1964 tentou corrigir os demais seguidores com mensagens que refletem adesão à linha de pensamento do deputado, que a exemplo de outros parlamentares, classificou o 31 de março como uma vitória contra a “ameaça comunista”. “O povo ignorante, é 50 anos do contra golpe militar, graças a ele hoje não somos cuba (sic)”, comentou um seguidor de Feliciano.

No discurso divulgado na internet, Feliciano afirma que “alguns historiadores defendem que naquele momento se fazia necessária uma intervenção cívico militar com o fito de evitar que o poder viesse a ser conquistado por uma classe proletários patrocinado pela extinta União Soviética inaugurando por essas bandas uma ditadura comunista.” O raciocínio completo está disponível aqui.

dica do Fabio Martelozzo Mendes

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Seguidores de Feliciano confundem 50 anos do golpe de 64 com aniversário do pastor

1 Comentário

  1. O Corneteiro disse:

    Infelizmente a tendencia deste tipo de atitude de eleitores com este nível de percepção é piorar… Cada vez mais a maior parte do segmento religioso evangélico (nem todos são assim) tem buscado inspiração em pensamentos e discursos retrógradas e anti-vida que não tem nada haver com Evangelho e o Cristo. Quem está do lado de fora e pensa que estes tipos de atitudes tem algo haver com estas aspirações estão redondamente enganados… Realmente eu não me envergonho do real Evangelho, mas deste tipo de “evangelho” usado por tais lideranças e seguidas pelas manadas alienadas eu tenho tristeza, vergonha e sou até ateu deste tipo de “deus” que eles articulam.

Deixe o seu comentário