Fiéis da Igreja Universal bancam até série bíblica da Record

Cena da estreia de Milagres de Jesus, série de 18 episódios custeados pela Igreja Universal

Cena da estreia de Milagres de Jesus, série de 18 episódios custeados pela Igreja Universal

Daniel Castro, no Notícias da TV

Em dificuldades financeiras, a Record teve de pedir ajuda à Igreja Universal do Reino de Deus para colocar no ar a série bíblica Milagres de Jesus, uma das maiores audiências da emissora. Com orçamento oficial de R$ 16 milhões, a série teve seus 18 episódios custeados pelos fiéis da igreja liderada por Edir Macedo, dono da Record e idealizador do projeto.

Segundo uma alta fonte na emissora, a Igreja Universal teve de aumentar o aporte de dinheiro na Record de R$ 500 milhões para R$ 520 milhões por ano. O acréscimo foi para pagar a produção de Milagres de Jesus, exibida todas as quartas-feiras.

A Record atravessou em 2013 seu pior ano, com a demissão de mais de 2.000 funcionários e cortes na produção de teledramaturgia. No ano passado, a emissora faturou no mercado publicitário R$ 1,280 bilhão. Com o dinheiro da igreja, chegou a R$ 1,8 bilhão. As afiliadas faturaram mais R$ 400 milhões. Ou seja, a igreja é responsável por 24% das receitas de todas as 106 emissoras da rede Record.

A Igreja Universal do Reino de Deus colocava dinheiro na Record de forma legal, comprando a madrugada da emissora. Agora, também financia a produção de programas de seu interesse, como o Escola do Amor, apresentado por Cristiane Cardoso, filha de Edir Macedo, e séries bíblicas.

O financiamento de uma série de dramaturgia compromete o discurso da Record de que a igreja é um cliente “como outro qualquer”. A igreja é mais do que apenas uma compradora de horários. É “sócia” da programação.

O Notícias da TV tentou ouvir a Record desde a última sexta-feira, mas a emissora não se pronunciou.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Fiéis da Igreja Universal bancam até série bíblica da Record

Deixe o seu comentário