Líderes religiosos acusam drag queen barbada de ser a causa das enchentes na região dos Bálcãs

 

14134572

Publicado na Folha de S. Paulo

Líderes religiosos dos Bálcãs acusaram a drag queen barbada Conchita Wurst, 25 anos, de ser responsável por uma enchente ocorrida na região e que deixou cerca de 50 pessoas mortas.

A drag queen austríaca, cujo o nome real é Thomas Neuwirth, ganhou atenção internacional após vencer o concurso Eurovision 2014.

Os religiosos afirmaram que a devastação, ocorrida no início deste mês nos Bálcãs, uma das piores dos últimos anos, foi uma “punição divina” pela vitória de Conchita.

“Esta enchente não foi uma coincidência e sim um aviso”, disse o patriarca de Montenegro Amfilohije em uma reportagem publicada no site do jornal “The Telegraph”. “Deus manda as chuvas como um lembrete”.

O patriarca Irinej, líder espiritual da igreja oriental ortodoxa da Sérvia teria dito que as enchentes foram “uma punição divina por seus vícios” e que “Deus está lavando a Sérvia de seus pecados”.

De acordo com a reportagem, a igreja ortodoxa russa teria descrito Conchita como uma “abominação” e que sua vitória seria “um passo a mais para a rejeição da identidade cristã na cultura europeia”.

Em entrevista ao programa “Graham Norton Show”, Conchita falou sobre seu visual. “É a minha verdade. Me deixa confortável no palco. Eu me amo e uma mulher barbada é divertido e mostra tudo o que sinto”.

A enchente nos Bálcãs forçou quase 150 mil pessoas a deixarem suas casas. Cidades e vilas na Sérvia, Bósnia e Croácia ficaram sem luz e debaixo das águas. ”

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Líderes religiosos acusam drag queen barbada de ser a causa das enchentes na região dos Bálcãs

Deixe o seu comentário