Apostasia

sofrimentoMarília César

Filho,

Volte para casa,

Ainda dá tempo.

Quem implora é este que o ama, e a quem você deixou há tanto tempo.

Você saiu em busca de aventura, seguiu sem olhar para trás.

Você achou que poderia encontrar segurança longe do meu afeto. Estava certo de que minha presença era a razão de seu desconforto, de sua insatisfação. Quis traçar sua própria rota e lutar com suas próprias mãos, sem saber que foi meu toque em você e meu amor por você que deram força a suas mãos e vontade de viver.

Está na hora, agora, filho, não espere mais.

Venha como está, não se importe com o que vão pensar.

Estou à sua espera há tanto tempo, venha enquanto é dia, logo a noite vem e você não mais vai encontrar a estrada que o traz até mim.

Logo a noite vem quando você pode se perder para sempre.

Não tenha medo de voltar, de se decepcionar com as pessoas. As pessoas são como são e sempre o desapontarão. Nem todos sabem usufruir de minha companhia sem ter a necessidade de definir regras de convívio e limites sufocantes. Nem todos sabem ainda ser livres. Mas um dia saberão.

Venha, filho, o que o prende ainda?

Logo vem o dia em que não será mais possível acreditar.

Logo vem o dia em que a réstia de luz que ainda há em você poderá se apagar para sempre, de um sopro.

Vem o dia em que aquele que milita a batalha contra as almas humanas e contra a fé irá se manifestar com poder. Neste dia, muitos irão embora de casa para sempre e não mais voltarão. Eles irão perder-se em suas próprias mágoas, dúvidas e falta de humildade, e nunca mais voltarão. Meus filhos amados, eles se afastarão de mim para sempre e meu amor não será capaz de freá-los. Este dia mau chega em breve. Não demore, meu filho. Venha apressadamente. Volte para casa enquanto subsiste uma gota de óleo em sua candeia.

Vem o dia, e já está perto, em que ela se extinguirá e você se perderá de mim para sempre.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Apostasia

1 Comentário

  1. Didilleite disse:

    Desculpem, mas para mim não ficou claro, se isso é fato real ou uma parábola. Mas seja lá o que for, não devemos interferir na decisão tomada por alguém, salvo quando esse alguém estende a mão em busca de acolhimento. Sábio é Deus que nos espera sempre, principalmente quando nos desgarramos, no desviamos para caminhos obscuros. Exercício da paciência e da espera é dificílimo. Mas temos que faze-lo.

Deixe o seu comentário