Astrônomos descobrem uma mega-Terra que pode abrigar vida

O planeta Kepler-10c é muito maior do que todas as super-Terras descobertas até hoje. “Ele é o Godzilla das Terras”, disse o astrônomo Dimitar Sasselov

O planeta Kepler-10c, uma "mega-Terra"

Vanessa Daraya, na Exame.com

Uma equipe de astrônomos anunciou nesta segunda-feira (02) a descoberta de um novo tipo de planeta.

Este planeta é muito maior do que todas as super-Terras descobertas até hoje.

Por isso, os astrônomos dizem que esse planeta é uma mega-Terra.

“Ele é o Godzilla das Terras”, disse o astrônomo Dimitar Sasselov. “Mas ao contrário do filme de monstro, Kepler-10c tem implicações positivas para a vida.”

Kepler-10c orbita uma estrela como o Sol uma vez a cada 45 dias.

Ele está a cerca de 560 anos-luz da Terra, na constelação de Dragão.

Essa distância indica que ele está mais longe do que “Kepler-186f”, o primeiro planeta descoberto fora do sistema solar com um tamanho comparável ao da Terra e em que pode existir água em estado líquido.

O nome Kepler-10c é uma homenagem ao nome do satélite que o detectou pela primeira vez, o Kepler.

Mas foi com ajuda de um instrumento do Telescópio Nazionale Galileo (TNG), nas Ilhas Canárias, que os cientistas mediram a massa desse planeta.

Foi durante essa análise que os astrônomos descobriram que o planeta pesava 17 vezes mais do que a Terra. Isso mostrou que Kepler-10c deve ter uma composição densa de pedras e outros sólidos.

Os astrônomos estimam que a idade do planeta é de 11 bilhões de anos.

Ou seja, Kepler-10c nasceu três bilhões de anos depois do Big Bang, a grande explosão que deu origem ao universo.

Essa é uma prova de que planetas do tipo terrestre também se formaram muito cedo na história do universo.

Essa descoberta faz os cientistas saírem em busca de planetas potencialmente habitáveis em regiões antes ignoradas, como nas estrelas mais antigas do cosmos.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Astrônomos descobrem uma mega-Terra que pode abrigar vida

Deixe o seu comentário