Teste: 7 dicas para descobrir se é namoro ou amizade

teste-de-namoro-1-838x551

Publicado no Hype Science

Você é uma pessoa inteligente e muito atraente – todos os leitores do HypeScience são. Então é perfeitamente normal que um de seus amigos acorde um dia qualquer e passe a ver você com outros olhos. E aí ele, ou ela, começa a agir de um jeito estranho e você fica por um tempo sem entender muito bem que raios está acontecendo.

Seu amigo(a) apaixonado(a) muito provavelmente está agindo de forma estranha porque ele quer descobrir se você sente o mesmo. E em algum momento ele(a) aprendeu a ficar com medo de ser honesto(a) e agora, ao invés de ir direto ao ponto, fica comendo pelas beiradas. Só que ele(a) deveria fazer um grande favor a si mesmo e poupar o tempo de todos os envolvidos nessa equação, pedindo um pouco de ajuda da ciência.

Um estudo liderado por Leslie Baxter (da Lewis and Clark College em Portland, Oregon – EUA) e William Wilmot (da Universidade de Montana, Missoula – também nos EUA), reuniu uma equipe de pesquisadores que entrevistaram 90 estudantes de graduação sobre os seus relacionamentos com pessoas do sexo oposto. Dessas entrevistas, foram coletadas um total de 158 “estratégias de conquista calculadas” (algo como testes de amor), que eles colocavam em prática para descobrir como um amigo se sentia a respeito deles. Muitos desses testes eram semelhantes, por isso, Baxter e Wilmot foram capazes de reduzi-los a apenas sete categorias.

Veja nos item a seguir como um amigo apaixonado pode se tornar maluquinho, ou até irritante, para descobrir/conseguir dar um passo a mais no relacionamento – e mudar o status de amizade para amor.

1. Teste de namoro da persistência

Este é o tipo mais comum de teste. Nesta categoria, o amigo apaixonado faz o seu melhor para testar os sentimentos da outra pessoa praticamente exigindo elogios dela ou pedindo ajuda constantemente. O comportamento mais clássico nesse quesito é a autodepreciação. O apaixonado começa a falar mal dele mesmo, a se diminuir para arrancar um elogio seu.

Coisas do tipo: a pessoa vai 3 vezes por semana na academia e fica falando “ah, eu preciso me esforçar mais na academia”, só para você dizer “não, 3 vezes por semana já é ótimo”. Ou, melhor ainda: “puxa, preciso muito emagrecer alguns quilinhos, né”, sóóó pra ouvir um “capaz, você já tá ótimo assim”. Esse último exemplo, me parece, se aplica mais às amigas apaixonadas.

Um outro tipo de teste de resistência é chamado de “escolha forçada”, em que seu amigo apaixonado cria uma situação para ver se você largaria tudo por ele. “Ele veio até o meu trabalho e disse que estava muito chateado com algumas coisa, mas que não queria incomodar”. Sabe aquela típica jogadinha de um verde, para ver se colhe maduro? Então.

Finalmente, amigos apaixonados irão se comportar como crianças mimadas, enchendo o saco até o limite para ver quanto você vai aguentar de maus tratos sem reclamar. A ideia aqui é ver se você ainda vai gostar dele, mesmo que ele esteja se comportando como um belo de um encosto.

Todos esses exemplos me fizeram pensar que: se o seu amigo estiver se tornando um chato de galocha, talvez é porque ele esteja apaixonado por você.

2. Teste de namoro da triangulação

Esse é o segundo tipo de teste mais popular e foi apelidado de “triângulo” porque se baseia no antigo ditado (ou expressão popular) “três é demais”. Algumas pessoas arquitetam “testes de fidelidade”, especialmente se a relação já se desviou para além do platônico.

Por exemplo, uma dos entrevistadas que participaram da pesquisa que citei anteriormente queria testar se o seu namorado era tão fiel como ela. Então, deixou-o sozinho intencionalmente com a colega de quarto dela e, quando voltou ao cômodo, já saiu disparando perguntas como “o que vocês dois fizeram enquanto eu estava fora, hein, hein, hein????”. Se ele reagisse de maneira desconfortável, seria a prova de que ele não estava sendo fiel, ou que “pelo menos estava pensando em não ser”.

Tudo bem. Mas eu tenho uma dúvida: será que é possível não ficar sem graça em uma situação como essa?

3. Teste de namoro das indiretas

Quando um de seus amigos se apaixona por você, ao invés de ele pegar o caminho mais curto e falar de uma vez o que ele está sentindo – afinal de contas, ele é seu amigo e tem liberdade para falar sobre qualquer assunto com você -, ele resolve complicar a vida de vocês dois fazendo uma série de joguinhos. Entre eles, o preferido/mais usado de todos é o teste das indiretas.

Seja com um tom de brincadeira, ou dando dicas de contato físico, a pessoa passa a dar sinais do interesse amoroso. Por exemplo, tudo é uma desculpa para encostar em você. Seja na sua mão, no seu rosto, no seu cabelo. E, claro, na cintura. Esse contato é bem mais íntimo do que os outros, e é uma excelente dica de que a pessoa está interessada em você.

4. Sentiu minha falta?

A distância supõe saudade, que teoricamente pode fazer com que seu coração se sinta mais afeiçoado a uma determinada pessoa. Sabendo disso, a pessoa apaixonada se afasta de você, para ver se você pisca os olhos e tem uma epifania, pensando coisas como “nossa, que saudades que eu estou dele. Ele foi, e ficou um buraco na minha vida. Ai, será? Acho que eu estou gostando dele”.

Parece um longo caminho a ser percorrido, mas um dos entrevistados pelo estudo admitiu: “Para ver se a nossa relação era forte mesmo, eu fui para o exterior por alguns meses”.

5. Teste do “de coração aberto”

O teste de franqueza é realmente o oposto de tudo que a gente falou até agora. Muito mais popular entre os homens do que entre as mulheres, ele, obviamente, envolve perguntar de uma vez por todas para a pessoa como ela se sente em relação a você, ou falar abertamente sobre si mesmo, na esperança de que o seu interesse amoroso seja correspondido.

Você teria coragem?

6. Teste das fontes

Voltando à realidade, esse é mais um teste de quem come pelas beiradas. Ao invés de ir falar com a pessoa de coração aberto e sem medo de ser feliz, a pessoa apaixonada fica perguntando para outros amigos se eles acham que a pessoa amada pode ter uma queda por ela. Por que será que a gente complica tanto as coisas, né?

7. Colocando em cheque

Esse é mais fácil de explicar pelo exemplo: como uma mulher relatou, “eu intencionalmente o apresentei como meu namorado para minha melhor amiga que veio visitar e, em seguida, fiquei observando como ele reagiu”. Se ele ficar desconfortável e desmentir na hora, fica a dica para você de que ele não está afim. Mas, se ele ficar corado ou envergonhado, pode ser que desse mato saia algum cachorro.

E aí, qual é o veredicto para aquele seu amigo que anda agindo meio estranho ultimamente? É namoro ou amizade? [NewScientist]

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Teste: 7 dicas para descobrir se é namoro ou amizade

Deixe o seu comentário