Incandescentes se apagam de vez

lampada7_OK_3

 

Publicado no Planeta Sustentável

A invenção mais famosa de Thomas Edison está com os dias contados no Brasil. Comercializada desde 1879 e utilizada até os dias atuais praticamente sem inovações, a velha lâmpada incandescente terão sua fabricação e importação proibidas a partir do dia 1º de julho em nosso país, por determinação do Governo Federal. No comércio, ainda podem ser vendidas por mais um ano, mas acredita-se que os estoques acabarão bem antes. Calcula-se que mais de 300 milhões de incandescentes são vendidas todos os anos no Brasil.

proibição já acontecia com lâmpadas de potência acima de 61 watts. Agora é a vez das mais populares, usadas para iluminar residências. com potência entre 41 e 60 watts. Assim, finalmente termina o ciclo das incandescentes no país. Estados Unidos, União Europeia e até a Argentina se livraram delas faz algum tempo.

Embora não sejam tão perigosas – sob o ponto de vista da contaminação ao meio ambiente – as lâmpadas incandescentes são extremamente ineficientes, se comparadas às fluorescentes e às de LED. De acordo com o Instituto Nacional de Eficiência Energética (Inee), somente 8% da energia elétrica gasta é transformada em luz quando se acende uma lâmpada incandescente.

O restante da energia é transformado em calor. Para efeito de comparação, uma lâmpada fluorescente tem eficiência energética de 32% e a de LED, nada menos que 60%. Então, em tempos de economia de energia as incandescentes são um desperdício altíssimo e perfeitamente evitável.

durabilidade da lâmpada incandescente também deixa a desejar se comparada às fluorescentes e de LED. Sua vida útil é de, em média, mil horas. Já a fluorescente é oito vezes mais durável. A de LED cinqüenta vezes.

Mesmo assim a incandescente já chegou a durar muito mais do que hoje. Lá pelos anos 1920 iluminavam por mais de 2 500 horas. Acontece que a ganância dos empresários deu um jeito de derrubar tanta durabilidade criando a chamada“obsolescência programada”. Os fabricantes perceberam que se cada uma delas durasse menos os consumidores teriam que comprar mais. Assim, a produção e os lucros aumentariam substancialmente.

Enfim, a partir de julho as lâmpadas incandescentes passam a ser apenas peças de museu no Brasil.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Incandescentes se apagam de vez

Deixe o seu comentário