Religiões usam samba e boy band para converter torcida em jogo do Brasil

Evangelistas carregam cartazes para tentar converter torcedores em jogo do Brasil (foto: Luiza Oliveira/UOL)

Evangelistas carregam cartazes para tentar converter torcedores em jogo do Brasil (foto: Luiza Oliveira/UOL)

Luiza Oliveira, no UOL

O jogo da seleção brasileira em Brasília não foi só palco das estrelas de Felipão que venceram Camarões por 4 a 1 e se classificaram para as oitavas de final da Copa do Mundo. O estádio Mané Garrincha também foi o local escolhido por diversas religiões para tentar converter torcedores.

Antes e durante o jogo do Brasil, o estádio e seus arredores viraram palco de diversos grupos religiosos que queriam angariar novos fiéis. Evangélicos e muçulmanos distribuíram panfletos e usavam cartazes para chamar a atenção de torcedores que iam assistir ao jogo.

As igrejas Presbiteriana e Batista, por exemplo, usaram a dança como forma de chamar a atenção. Na Feira de Artesanato ao lado da arena, uma ‘boy band’ chamada King’s Kids dançava ao ritmo da música gospel ao lado de uma caixa de som poderosa.

“Tivemos tempo para ensaiar”, disse o missionário Rodrigo Fraga Silva. Segundo ele, a intenção era levar os ensinamentos de Jesus para as pessoas, e nada melhor que um lugar com gente do mundo inteiro para passar a mensagem. Bem preparados, eles tinham até um material de divulgação em diversas línguas como português, espanhol, inglês e francês.

“Viemos falar do amor de Deus através dessas mensagens. É uma concentração boa de pessoas, ninguém está aqui de passagem. Algumas pessoas param, especialmente os estrangeiros que se interessam mais pela cultura”, disse.

A receptividade foi considerada boa, mas apenas entre os gringos. “Os estrangeiros são mais interessados. Os brasileiros só querem saber de farra e de tomar cerveja”, lamentou Laura Vieira.

Logo ao lado do grupo de dança, estavam os missionários da Igreja Batista Filadélfia. Eles conversavam com todas as pessoas que passavam e seguravam cartazes com os dizeres: “Quer Jesus na sua vida? Pergunte-me como” e “Salvation for Free”.

“Queremos evangelizar. Aqui tem uma grande aglomeração de pessoas e quanto mais gente, maiores as chances. Queremos falar de Jesus e converter as pessoas. Ainda não conseguimos ninguém, mas acreditamos que podemos plantar ao menos uma semente”, disse a evangelista Lívia Amorim.

Quem usou o mesmo discurso foram os evangélicos de Formosa-GO. Para conseguir converter os torcedores, eles foram para a porta do estádio com um grupo de pandeiro que chamava a atenção. Com o ritmo afinado, cantavam: “Rei, rei, rei, Jesus é nosso rei”. “Nós viemos falar da palavra do senhor, viemos evangelizar o nome do senhor Jesus”, afirmou uma das integrantes.

foto: Luiza Oliveira/UOL

foto: Luiza Oliveira/UOL

No quesito barulho, foram vários os movimentos que se destacaram mesmo no meio de torcedores animados. Um senhor passou quase todo o primeiro tempo da partida circulando pela porta do estádio em uma bicicleta. Com a ajuda de um alto-falante, ele fez diversas orações com a Bíblia na mão e convidava todos ao redor a fazer o mesmo.

Um outro grupo de quase 30 pessoas carregava uma grande faixa com os dizeres ‘Jesus te ama’ e atraía a atenção da imprensa que fazia a cobertura da partida entre Brasil e Camarões.

Até o islamismo, religião que é seguida por uma minoria no Brasil, teve seus representantes. O muçulmano André Lara distribuiu para os torcedores um material de divulgação e um livrinho que explica um pouco mais sobre o islã. Ele disse que a intenção não era converter, mas fazer com que as pessoas aprendam um pouco mais sobre a religião e percam seus preconceitos.

“As pessoas têm uma ideia muito errada sobre o islamismo, confundem com árabes, com países da Arábia Saudita. Não pregamos que mulheres não podem dirigir, por exemplo. A minha esposa vai para a praia de biquíni e para mim tudo bem. Eu não a privo de nada. A gente quer que as pessoas conheçam um pouco mais e percam essas ideias prontas”, disse.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Religiões usam samba e boy band para converter torcida em jogo do Brasil

Deixe o seu comentário