“Não tem povo menos homofóbico que o evangélico”, diz Crivella

senador-marcelo-crivellaPublicado no UOL

O candidato ao governo do Rio de Janeiro pelo PRB, Marcelo Crivella, negou ser homofóbico durante sabatina promovida por UOL, “Folha de São Paulo” e SBT, nesta quinta-feira (07). Crivella, que é evangélico, disse que os rumores sobre ser homofóbico foram criados por seus adversários políticos. “Não tem povo menos homofóbico que o evangélico”, disse.

“Por eu ser evangélico, acham que eu, ou os evangélicos, somos homofóbicos. Não tem povo menos homofóbico que o evangélico. O que os evangélicos querem é o direito de se expressar e dizer que o homossexualismo é pecado, como diz a Bíblia”, afirmou Crivella, que é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus.

“O pecado é uma coisa de cada um, da crença de cada um. Eu sou pecador. Todos nós somos pecadores”, afirmou.

Crivella disse ainda conviver de forma pacífica com os homossexuais. “Na minha família, tem homossexual. Na minha equipe de trabalho, tem homossexuais há anos. No meu partido, tem homossexuais há anos. Todos trabalham comigo e convivem”, disse.

O candidato disse ainda nunca ter participado de sessões de “exorcismo” promovidas por sua igreja que tinham homossexuais como participantes.

Durante a entrevista, Crivella afirmou ainda que vê a política como “muito chata”. “É muita briga e muita vaidade. As pessoas não aguentam mais políticos brigando”, declarou.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for “Não tem povo menos homofóbico que o evangélico”, diz Crivella

Deixe o seu comentário