Novos estudos reforçam que faraó Tutancâmon foi fruto de incesto

20141020-111931
publicado no O Globo

O mais detalhado exame sobre os restos de Tutancâmon revelaram uma face bem menos majestosa do que o faraó exibe em sua máscara de enterro. De acordo com o estudo, ele teria dentes salientes, um dos pés deformados e quadris de menina. E ao invés de ser um jovem rei apaixonado por corridas de carruagem, ele contou com ajuda de bengalas para se locomover durante seu governo no século XIV a.C., segundo pesquisadores.

A chamada ‘autópsia virtual’, composta por mais de 2 mil escaneamentos computadorizados, foi realizada juntamente com uma análise genética da família de Tutancâmon, que apoia a evidência de que seus pais eram irmão e irmã.

Para os cientistas, este fato seria o motivo de suas deficiências físicas, desencadeadas por desequilíbrios hormonais. Seu histórico familiar, inclusive, poderia ter levado à sua morte prematura, no final da adolescência.

Vários mitos sugerem que Tutancâmon foi assassinado ou vítima de acidente de carruagem, depois que fraturas foram encontradas em seu crânio e outras partes do seu esqueleto. Mas agora,pesquisadores acreditam que ele pode ter morrido de uma doença hereditária, porque só uma das fraturas ocorreu antes de ele morrer e seu pé torto teria tornado corridas de carruagem impossível.

Albert Zink, do Instituto de Múmias e do Homem do Gelo na Itália, decifrou a verdade sobre os pais do rei através do estudo do DNA da família real.

Ele descobriu que Tutancâmon nasceu depois que seu pai Akhenaton – apelidado de o rei herege – teve um relacionamento com sua irmã. Incesto não era uma prática desaprovada pelos antigos egípcios. Eles também desconheciam as implicações para a saúde.

Hutan Ashrafian, professor de cirurgia do Imperial College London, disse ao jornal britânico “Daily Mail” que vários membros da família parecem ter sofrido de doenças que podem ser explicadas por desequilíbrios hormonais.

– Vários de seus antecessores da família viveram até uma idade avançada. Somente sua linha imediata morrera cedo, e eles estavam morrendo mais cedo a cada geração.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Novos estudos reforçam que faraó Tutancâmon foi fruto de incesto

Deixe o seu comentário