Pesquisadores buscam entender por que focas estão estuprando pinguins em ilha no Atlântico Sul

focaspinguin
publicado no O Globo

Um grupo de cientistas busca entender um fenômeno recente na Ilha Marion, uma das Ilhas do Príncipe Eduardo, localizada no Atlântico Sul. De acordo com estudo publicado na revista “Polar Biology” deste mês, focas estão abusando sexualmente de pinguins-rei nesse local.

A equipe sul-africana responsável pela pesquisa, formada pelos cientistas Ryan Reisinger, William Haddah, Tristan Scott, Marthán Bester e Nico de Bruyn, documentou três incidentes de focas na ilha abusando sexualmente dos pinguins. Houve outros episódios registrados nos últimos 30 anos.

“Em termos humanos, você chamaria isso de estupro”, disse Reisinger ao jornal “Times Live”. “Os pinguins reagem como se o predador estivesse tentando matá-los, pois eles inicialmente lutam por suas vidas, mas as focas são muito maiores e mais fortes, de modo que eles facilmente dominam os pinguins”.

Em uma ocasião, uma foca tentou copular com um pinguim, e, em seguida, o devorou. Os pesquisadores não têm certeza do que está levando os animais a essa atitude agressiva. No início, pensou-se que era parte do comportamento predatório normal das focas com relação aos pinguins.

O comportamento altamente incomum, explica a equipe, pode ser aprendido, “mas não sabemos o que pode ser a recompensa por aprender esse comportamento”, disse Reisinger.

Uma teoria dá conta de que a concorrência por exemplares do sexo feminino entre as focas tem feito com que alguns machos mais jovens atacassem os pinguins.

“É um pouco desconcertante, chocante e, estranhamente, um pouco embaraçoso de ver, mas não há definitivamente nada de engraçado nisso”, alertou De Bruyn.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Pesquisadores buscam entender por que focas estão estuprando pinguins em ilha no Atlântico Sul

Deixe o seu comentário