Lobão fura bloqueio, entra no Congresso e ameaça ir ao STF

Leandro Prazeres, no UOL

O cantor Lobão chegou ao Congresso Nacional na manhã desta quarta-feira para apoiar os manifestantes que foram expulsos (foto: Leandro Prazeres/UOL)

O cantor Lobão chegou ao Congresso Nacional na manhã desta quarta-feira para apoiar os manifestantes que foram expulsos (foto: Leandro Prazeres/UOL)

O cantor Lobão chegou ao Congresso Nacional na manhã desta quarta-feira (3) para apoiar os manifestantes que foram expulsos das galerias na noite de terça-feira. Ao lado de líderes da oposição, ele ameaçou ir ao STF (Supremo Tribunal Federal) para liberar a entrada no Parlamento.

Ele conseguiu furar o bloqueio imposto pela Polícia Legislativa aos cerca de 50 manifestantes e foi recebido pelo deputado Mendonça Filho (DEM-PE), Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

“A coisa se agravou nesse nível de violência, arbitrariedade. É imoral uma coisa decidida sem a presença do povo na casa do povo. Se não acontecer nada aqui, a gente vai no Supremo pedir uma liminar. Eu quero falar com o líder. Me levem ao seu líder”, disse o cantor.

Ele parabenizou os manifestantes que estavam do lado de fora do Congresso. “Vocês estão de parabéns por se preocupar com os destinos do país. Nós estamos marchando para uma ditadura”, declarou, sendo aplaudido pelos manifestantes.

O deputado Mendonça Filho, ao anunciar a presença de Lobão no Congresso, ouviu um princípio de vaia. “Se fosse Chico Buarque, estava todo mundo cantando”, reclamou.

Lobão tem se notabilizado por participar de vários protestos pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Por volta das 10h, começou a sessão do Congresso convocada para a votação de dois vetos e do PLN 36/2014, que altera a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para retirar a meta de superavit do governo para este ano. As galerias permanecem fechadas.

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Lobão fura bloqueio, entra no Congresso e ameaça ir ao STF

Deixe o seu comentário