Culinária nerd: onde aprender a cozinhar na web

nerd
publicado na Galileu

Separe um quilo de receitas interessantes, duas colheres de criatividade e muito bom humor. Agora, é só misturar tudo. O resultado? Uma forte onda de vídeos no YouTube de gente ensinando a cozinhar — e fazendo muito sucesso com isso. O conteúdo não tem a nada a ver com os programas tradicionais de TV: são pessoas comuns falando de maneira didática (mas muito divertida) para outras pessoas comuns que só querem dar seus primeiros passos na cozinha.

Além de agradar os mais diversos paladares, eles também privilegiam os seus interesses. Se você curte games, por exemplo, pode aprender a fazer um doce de cereja inspirado em PacMan ou onion rings do Sonic. Essa é a proposta do programete “Cook’n Play”, criado pelo canal Miolos Fritos. A atração consiste em vídeos com receitas baseadas em jogos.

“Nós pegamos um jogo e criamos todo o tema em cima dele”, explica Beto Padreca, um dos responsáveis pelo projeto. “Queríamos passar a ideia de que você pausa o jogo, vai à cozinha fazer uma coisa rápida e volta.” Ao lado do também publicitário Daniel Machado, ele exibe programas todas as semanas em um canal com mais de 30 mil inscritos.

“A intenção era levar para o programa o papo que a gente tinha no trabalho, sempre ficávamos falando de filmes, séries, videogames — papo nerd”, brinca Padreca. “Pensei em fazermos isso unindo com a culinária e ir abordando curiosidades. A gente começou ainda sem saber qual seria a repercussão disso.” Hoje, a dupla já possui, inclusive, um programa de TV e abandou a antiga profissão para se dedicar somente ao canal.

Mas não é nada fácil alcançar os muitos dígitos no quadro de visualizações. Carol Barros, dona do canal Panela de Barros (37 mil inscritos), defende que o vídeo deve ser simples, direto e mostrar uma receita fácil, para que o público possa fazer em casa. É importante, segundo ela, não pular nenhuma etapa, fazer um vídeo que não seja cansativo e conseguir mostrar bem o ponto da comida.

Carol, que diz sempre ter sido apaixonada por cozinhar, também resolveu abandonar o antigo ofício. “Em 2012, o blog começou a fazer muito mais sentido do que meu antigo trabalho [embora formada em hotelaria, ela trabalhava com publicidade] e eu achei que valia a pena me dedicar mesmo só a ele.”

Rede internacional.;
Os dois canais fazem parte da rede internacional Tastemade — a primeira voltada a essa área no YouTube. Trata-se de uma network que agrega o conteúdo de vários produtores. “Hoje a gente tem mais ou menos 30 canais no Brasil”, afirma Otávio Albuquerque, diretor da rede no Brasil e dono do Rolê Gourmet (512 mil inscritos).

“O que eu acho legal nela é que cada canal atende a um público muito específico e bem diferente e acaba tendo ali, dentro do universo dele, fãs e muitos seguidores fiéis”, comemora. A rede promove a interação entre os canais, que podem trocar experiências e gravar juntos.

Bom-humor
Os vídeos agradam desde pessoas que já dominam a cozinha até quem só sabe fazer miojo. O humor, na tentativa de tornar as receitas mais acessíveis, acaba atraindo até quem só quer uma fonte de entretenimento, mesmo que não vá se aventurar com as panelas.

O chef profissional Pedro Naxara comanda o Web à Milanesa (40 mil inscritos), junto com Maurício Yanikian, e diz que sempre quis passar o conteúdo com uma linguagem mais fácil. “A gente atrai bastante gente que não sabe cozinhar mas quer aprender”, justifica.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Culinária nerd: onde aprender a cozinhar na web

Deixe o seu comentário