Ex-namorado de Suzane von Richthofen se casará com evangélica filha de agente penitenciária

Daniel Cravinhos e Alyne da Silva Bento em foto postada no Facebook pela mãe da noiva (foto: Reprodução Facebook)

Daniel Cravinhos e Alyne da Silva Bento em foto postada no Facebook pela mãe da noiva (foto: Reprodução Facebook)

Rogério Pagnan e Lígia Mesquita, na Folha de S.Paulo

Depois de Suzane von Richthofen, a vida também segue para Daniel Cravinhos, seu ex-namorado.

No próximo sábado (27), ele se casará com a biomédica Alyne da Silva Bento, 27, filha de uma agente penitenciária.

Condenado a quase 39 anos de prisão pela morte do sogro e da sogra, em 2002, Daniel, 33, aproveitará a saída temporária de Natal e Ano-Novo para oficializar a união.

Tem o apoio dos pais da noiva. “Acredito muito em Deus. Nada é por acaso. Alguém teria que dar uma nova chance ao Daniel e, se Ele me escolheu, eu aceito”, diz a sogra Sumaia Bento, 52.

Alyne e Daniel se conheceram em novembro de 2012 quando ela foi ao presídio de Tremembé visitar um irmão preso por suposta participação em um roubo.

Por questão de segurança, filhos de funcionários do sistema carcerário costumam ser enviados para lá.

O pai de Alyne, o mecânico Valentino Bento, inicialmente era contra o relacionamento. Evangélico, foi convencido a ceder quando a mulher disse que Deus dá missões a seus filhos na terra.

Em maio do ano passado, Cravinhos passou com Alyne o primeiro dia fora da prisão em quase sete anos. O direito foi obtido após ele passar para o regime semiaberto.

Naquela ocasião, ao voltar à prisão, afirmou à Folha, quando indagado sobre o que havia feito nos dias de liberdade: “Eu fiz tudo o que você faria. Pode ter certeza”.

Já em agosto deste ano, na “saidinha” do Dia dos Pais, Daniel pediu a mão da namorada. No dia do noivado, celebrado com almoço na casa da noiva, montou uma cena com direito a faixa estendida (“Lyne, quer casar comigo?”), buquê de rosas, aliança e juras de amor.

Em outubro, em mais uma saída da prisão, o casal acertou a data do casamento. Marcaram entre o Natal e Ano-Novo para não correrem o risco de o noivo não poder comparecer à cerimônia.

Em cada unidade prisional, é um juiz quem define as datas de saída e retorno dos detentos. No caso de Cravinhos, ele sairá nesta quarta e retornará no próximo dia 5.

CERIMÔNIA

Além do casamento no civil, a família organizou uma cerimônia discreta para cem convidados em um bufê.

A ideia dos noivos era apenas um almoço para a família, mas a mãe de Alyne fez questão da festa. “É minha única filha e sonhava com ela de noiva. Ela é merecedora.”

O casamento será realizada pela manhã. Os noivos não querem correr o risco de a festa se estender após as 22h. Como réu em cumprimento de pena, se Daniel for flagrado na rua após esse horário pode perder o direito ao regime semiaberto.

Depois que os noivos receberem a bênção de um pastor, os convidados terão churrasco ao som de um DJ. Só não haverá funk, barrado pela família da noiva, evangélica. Na saída, além de bem-casados, todos receberão como lembrança garrafinhas de água com a foto do casal.

Alyne não quis falar com a Folha. Segundo sua mãe, ela havia prometido ao noivo não conversar com a imprensa. “Ele disse que ela não tem nada a ver com o que aconteceu lá atrás”, conta Sumaia.
ciúmes

Segundo parentes, Alyne tem um pouco de ciúmes da ex de Cravinhos, também presa pela morte de Manfred e Marísia von Richthofen.

Como revelou a Folha em outubro, Suzane também encontrou um novo amor na prisão. Ela vive em uma cela para “casadas” com a detenta Sandra Regina Ruiz Gomes, 31, o “Sandrão”, condenada por sequestro.

carvinhos2

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Ex-namorado de Suzane von Richthofen se casará com evangélica filha de agente penitenciária

1 Comentário

  1. indignado disse:

    Fazer o que né… só basta desejar a esta idiota uma boa morte.

Deixe o seu comentário