Justiça proíbe realização de show de funkeiro mirim em casa noturna

Juiz fixou multa de R$ 1 milhão no caso de descumprimento em Araçatuba.
MC Pedrinho tem 12 anos e acaba de lançar o CD “Geometria da Putaria”.

MC Pedrinho, ídolo atual do funk de São Paulo (foto: Divulgação)

MC Pedrinho, ídolo atual do funk de São Paulo (foto: Divulgação)

Publicado no G1

A Justiça de Araçatuba (SP) proibiu na tarde desta sexta-feira (9) a realização do show do funkeiro mirim MC Pedrinho, de 12 anos. O show seria realizado em uma casa noturna da cidade, a partir das 23h. O Ministério Público entrou com uma ação civil pública para proibir o show e a Justiça decidiu pela não realização. O juiz da Vara da Infância e Juventude diz que “a liminar é necessária para se garantir a ordem pública e ainda o pouco que resta de digno em nossa sociedade. Tentar educar os jovens no Brasil não é tarefa fácil; todavia, o Poder Judiciário de Araçatuba  está fazendo sua parte, buscando salvar alguma coisa de positivo.”

A liminar pede ainda que a polícia e o conselho tutelar façam uma fiscalização no local, impedindo a realização do evento. O juiz fixou multa de R$ 1 milhão para o caso de descumprimento da liminar, além de sanções administrativas e penais.

Ainda de acordo com a decisão do juiz, as letras que fazem parte do repertório musical do adolescente são dotadas de nítida conotação sexual, alto teor de erotismo, pornografia, baixo calão e todo tipo de vulgaridade. “A realização do mencionado evento contraria não só decisão judicial, mas também as diretrizes do Estatuto da Criança e do Adolescente, além da Portaria do Juízo que regulamenta tais eventos”, ressalta.

Segundo o promotor Joel Furlan, de Araçatuba, MC Pedrinho não possui autorização judicial para apresentações artísticas. A produtora responsável pelo artista disse ao G1 que MC Pedrinho tem autorização para trabalhar em qualquer parte do país e que vai aos shows acompanhado de responsáveis.

Segundo um dos organizadores do show do MC Pedrinho, eles ainda não foram informados sobre a proibição do Ministério Público. “Ainda não estou sabendo de nenhuma proibição, nada foi informado para nossa produção. Se nós ainda não fomos notificados, eles não podem fazer nada, o show irá acontecer,” afirma o produtor Juliano Gonzaga.

Em nota publicada na página da casa de shows em uma rede social na internet, os organizadores confirmaram o cancelamento da apresentação e que todos que adquiriram ingressos devem comparecer ao local a partir das 9h deste sábado (10) para serem ressarcidos.

O caso
O promotor da Infância e Juventude de Araçatuba, Joel Furlan, investigou a participação do funkeiro mirim, de apenas 12 anos, em uma casa noturna da cidade. O pedido de verificação veio do presidente da subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) da cidade, Alceu Batista, que achou o evento “suspeito”, como publicou pelas redes sociais.

O presidente da subseção da OAB considerou o evento um agravante para os casos de menores envolvidos em situações de conflito na cidade. “…o evento começa às 23 horas e deve atrair muitos adolescentes nesta mesma faixa de idade. Além de entender que não é horário para um menino desta idade se apresentar…. aqui em Araçatuba já temos tantos problemas com os adolescentes ingerindo bebidas alcoólicas na avenida Brasília, acho que tal evento é meio suspeito”, dizia a publicação.

MC Pedrinho tem 12 anos e faz cerca de 20 shows por mês. Ele acaba de lançar o CD entitulado “Geometria da Putaria”. A equipe do G1 entrou em contato com a casa noturna para informações sobre o show e foi informada que o evento não seria open bar, mas uma área VIP teria a opção de consumo de uísque e champanhe. “Outra coisa que vamos verificar é a entrada de menores e venda de bebidas, se o evento será open bar ou não”, comenta Furlan.

A casa noturna pertence ao vereador Cido Saraiva (PMDB).  Pelo telefone, ele disse que existe uma liminar que autoriza o evento, porém essa autorização ainda não chegou às mãos dele. “O evento não é open bar, isso foi publicado no cartaz da festa, mas está equivocado. A venda de bebida alcoólica será apenas para maiores de 18 anos e irá acontecer normalmente caso esteja tudo regularizado. A festa é particular e a casa foi alugada para ela”, comenta Saraiva.

Em entrevista ao G1, Alceu Batista disse que está revoltado com a liberação do evento. “Não sei como a cidade hospeda um show desse tipo. As letras são explícitas e um menor trabalhando nessas condições deve ser verificado. Ainda temos o problema com os menores de idade, que estamos lutando para tirar de avenidas onde há o consumo de bebidas e isso pode influenciá-los negativamente, comentou.

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Justiça proíbe realização de show de funkeiro mirim em casa noturna

1 Comentário

  1. matheus de oliveira disse:

    Me adiciona no whatsapp

Deixe o seu comentário