Músicas sertanejas sobre apaixonados foram as mais tocadas em 2014

Dupla sertaneja paulista Marcos & Belutti.

Dupla sertaneja paulista Marcos & Belutti.

Publicado na Folha de S. Paulo

No Brasil, a cada cinco minutos e meio, uma mulher é acordada com o telefone tocando. Do outro lado da linha, um cara apaixonado diz querer “ouvir sua voz de sono”.

“Poderia estar agora num hotel mil estrelas em Dubai, mas eu prefiro estar aqui, te perturbando”, fala o sujeito.

Pelo menos no rádio, é o que ocorre. A história está na música “Domingo de Manhã”, gravada pela dupla sertaneja paulista Marcos & Belutti.

Quase um hino dos “stalkers” (do verbo “stalk”, ou perseguir, em inglês), ela foi a campeã de execuções no Brasil em 2014: em média, foi tocada uma vez a cada cinco minutos e 30 segundos.

Na mesma linha de quem se apaixonou e não descola, Luan Santana fica em segundo lugar, fazendo uma proposta de casamento a cada seis minutos e 26 segundos. “Eu, você, dois filhos e um cachorro” são os planos descritos no refrão de “Cê Topa”.

Os dados são de levantamento da empresa Crowley, que monitorou a execução de músicas em 215 rádios no país.

É quase impossível escapar do homem-grude: as confissões de amor estão em oito das dez faixas mais rodadas em 2014 —todas elas com homens como intérpretes.

No rol da paixão, há declarações encharcadas de fofura, como em “Mozão” (de Lucas Lucco) —cujo videoclipe foi o mais visto pelos brasileiros no YouTube em 2014.

CASO DE POLÍCIA

Chamam atenção ainda as faixas cujas histórias têm potencial para terminar com queixa na delegacia, tamanho o incômodo provocado pelos amantes. É o caso da já citada “Domingo de Manhã” e de “Vou te Amarrar na Minha Cama” (cujo título levaria preso o meliante responsável pelo ato), que foi sucesso da dupla As Marcianas nos anos 1980, regravado por Bruno & Marrone.

Já “Guerra Fria” reclama de invasão de privacidade: “Eu odeio quando mexe em minhas coisas/ Vasculhando sem me pedir”.

A dor de cotovelo também está na lista, mas em pouca quantidade ­—só em “O Tempo Não Apaga”, de Victor e Leo.

SÓ SERTÃO

Foi também um ano com pouco espaço para diferentes estilos no rádio. Se considerados os gêneros das canções executadas, nada menos que oito das dez mais são sertanejas. Das restantes, uma é o pagode “Guerra Fria”, do grupo Sorriso Maroto —com participação, porém, dos sertanejos Jorge e Matheus—, e a outra é “Happy”, hit soul do americano Pharrell Williams.

“Happy” é, aliás, a única estrangeira na lista. E também a única a não falar sobre relacionamentos amorosos.

Sem romantismo, mas com letra sobre conquista, a terceira colocada —”Os 10 Mandamentos do Amor”, cantada por Eduardo Costa, está sozinha no quesito malandragem. O título não entrega, mas letra é um desfile de conselhos para levar uma mulher para a cama e depois sumir.

INESCAPÁVEL

Para artistas e produtores ouvidos pela reportagem, a lista indica uma inescapável tendência do sertanejo romântico. “As músicas nas quais as temáticas são balada e/ou algum tipo de ostentação perderam força nas rádios por serem muito similares”, avalia Fernando Lobo, gerente artístico da Som Livre, gravadora que emplacou metade das dez mais tocadas —a outra porção pertence à Sony Music.

“Antes, o sertanejo estava naquela coisa de beber, de encher a cara etc. e tal. Agora é um momento mais voltado ao amor mesmo”, diz Alexandre Schiavo, presidente da Sony.

Para Lobo, a vertente romântica, que marcou a explosão do sertanejo nos anos 1990, se firma repaginada por novas batidas. “As músicas mais românticas passaram a ter uma pegada mais pop.” No caso da campeã, “Domingo de Manhã”, o ritmo lembra o de uma canção pop rock.

“Esse foi um ano atípico. Antes, todo mundo estava pensando em fazer música de carro ou de pegação. Nós sofremos um pouco com isso, porque a gente não conseguia compor músicas desse jeito”, lembra Belutti, sertanejo da dupla campeã.

O baiano Bruno Caliman, autor de “Domingo de Manhã”, porém, sabe fazer canções nos mais variados estilos. É o criador de “Fiorino” (“De Land Rover é fácil, é mole, é lindo/ Quero ver jogar a gata no fundo da Fiorino”) e do refrão de “Camaro Amarelo” (“Agora eu fiquei doce igual caramelo/ Tô tirando onda de Camaro amarelo”).

Ele, no entanto, também vê o romantismo como o caminho mais firme agora.

“O sujeito de ‘Domingo de Manhã’ é exageradíssimo. Liga justamente no domingo de manhã, no horário em que ninguém quer acordar. Mas isso ajudou a viralizar a música”, ri Caliman.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Músicas sertanejas sobre apaixonados foram as mais tocadas em 2014

Deixe o seu comentário