“Neste momento, amar dói”, diz namorada do surfista Ricardo dos Santos

Thais Lazzeri, na Época Online

A modelo Karoline Esser no enterro do namorado, o surfista Ricardo dos Santos (foto: Diorgenes Pandini/Agência RBS/Agência O Globo)

A modelo Karoline Esser no enterro do namorado, o surfista Ricardo dos Santos (foto: Diorgenes Pandini/Agência RBS/Agência O Globo)

Natural de Guarda do Embaú (Santa Catarina), o surfista Ricardo dos Santos, de 24 anos, levou, na última segunda-feira 19, três tiros depois de um desentendimento com o policial militar Luis Paulo Mota Brentano, de 25 anos. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu um dia depois. Testemunhas dizem que Ricardo e o avô dele iam começar um conserto de um cano que abastece a casa da família. Um carro estava estacionado em cima do cano. Ricardo teria pedido aos ocupantes do carro que retirassem o veículo dali, mas eles reagiram de forma agressiva. A família de Ricardo acusa o policial Brentano, que estava de férias no dia do crime, segundo a polícia, de ter disparado. Em depoimento, Brentano disse que agiu em legítima defesa, porque teria sido ameaçado por Ricardo com um facão. A polícia não encontrou o facão no local do crime, apenas o revólver. A investigação deve durar 20 dias.

A namorada de Ricardo, a modelo Karoline Esser, disse a ÉPOCA, por mensagem, o quanto é difícil transformar a dor em palavras. “Quero dizer que, neste momento, amar dói”, afirmou. Leia abaixo o depoimento de Karoline:

“Tenho tantas coisas boas para relembrar sobre o amor da minha vida e os nossos momentos. Está tão difícil transformar todo esse sentimento em palavras. Eu o amava muito e para sempre irei amar. Ele era guerreiro. O Ricardo me ensinou a lutar pelos meus e pelos nossos sonhos. Ele tinha planos de morar fora do país. O ano só está começando. Ele iria “correr atrás do leão” e eu iria acompanhá-lo. Enfim, já consegui falar demais. Quero dizer, neste momento, que amar dói. Estou inconformada com a brutalidade que pôs fim à vida dele. Nunca descartei a possibilidade de ele vir a se machucar no mar. Afinal, esse era o local de trabalho dele, pegando as maiores ondas e muitos tubos. Mas ser vítima de uma brutalidade sem tamanho dessas realmente me pegou de surpresa. Ele era uma pessoa que lutava pelo bem de todos e tinha muitos amigos. Agora o meu desejo é que seja feita justiça e que o responsável pague pelo que fez. Vou lutar por isso! Justiça!”

Ricardo dos Santos em agosto de 2012 (foto: EFE/Steve Robertson/Cortesía ASP)

Ricardo dos Santos em agosto de 2012 (foto: EFE/Steve Robertson/Cortesía ASP)

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for “Neste momento, amar dói”, diz namorada do surfista Ricardo dos Santos

Deixe o seu comentário