‘Che grego’, novo primeiro-ministro dispensa gravata e Bíblia

tsipras

Leandro Colon, na Folha de S.Paulo

Alexis Tsipras, 40, tornou-se o primeiro-ministro mais jovem da Grécia desde 1865 e ao seu estilo: rompendo protocolos.

Além da já usual ausência da gravata, ele dispensou o juramento religioso, uma tradição da política da Grécia perante a Igreja Ortodoxa –Tsipras é descrito como ateu.

Segundo a imprensa grega, é a primeira vez que um premiê faz apenas o juramento civil, prometendo cumprir a Constituição.

O fato de ignorar gravata em eventos que recomendam o uso já virou marca de Tsipras –foi assim num encontro com o papa Francisco no Vaticano, em setembro de 2014.

Nascido no subúrbio de Atenas e torcedor fanático do time de futebol Panathinaikos, Tsipras já foi chamado de “Harry Potter” pelos adversários por causa das “mágicas” que promete para a população.

Outros o provocam, com o apelido de “Che Guevara grego”, por ser um fã do guerrilheiro argentino e, até pouco tempo atrás, manter um quadro dele em seu gabinete. Um dos seus dois filhos, aliás, leva Ernesto no segundo nome, em homenagem ao ídolo.

Tsipras apareceu pela primeira vez para os gregos em 1990, aos 17, como líder de sua escola nos protestos contra reformas educacionais da época.

A militância comunista, mais alinhada à centro-esquerda, o levou em 2008 à liderança do Syriza, formado quatro anos antes de uma união de várias tendências de esquerda.

Tsipras virou porta-voz de um apelo populista: o fim das medidas de austeridade fiscal impostas pelo bloco europeu.

“Apesar do discurso, ele não vai querer brigar com o bloco. É pragmático, não um aventureiro”, diz à Folha Theodore Couloumbis, da Fundação Helênica para Políticas Europeias e Internacionais.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for ‘Che grego’, novo primeiro-ministro dispensa gravata e Bíblia

Deixe o seu comentário