Após críticas sobre “50 Tons”, Rafinha Bastos responde a Edir Macedo

50tonsdecinza-cartaz1.5Publicado no UOL

Após Edir Macedo fazer críticas ao filme “Cinquenta Tons de Cinza”, o comediante Rafinha Bastos usou o seu perfil em uma rede social nesta quarta-feira (11) e respondeu ao líder da Igreja Universal e dono da TV Record.

“O bispo Edir Macedo falou que ’50 Tons de Cinza’ é um filme do demo. Ele pode até estar certo, mas se você quer ver o capeta, não precisa ir até o cinema… é só ligar a TV”, provocou o apresentador do “Agora é Tarde”, da Band.

O comentário recebeu cerca de 30 mil curtidas e 4 mil compartilhamentos.

Edir Macedo publicou uma “resenha” em seu blog sobre “Cinquenta Tons de Cinza”, livro de E. L. James, que deu origem ao filme homônimo. O bispo da Igreja Universal fez uma análise da obra, criticou o tema abordado e disse que, às vésperas da estreia nos cinemas, “demônios estão preparados para invadir as almas de milhões de pessoas”.

“Além do tema repugnante, o estilo e a trama pobres fazem do livro uma verdadeira piada ao lado de verdadeiras obras de literatura. Mas os milhões de fãs em todo o mundo e os milhões de dólares gerados não são piada. Como pode um livro que todos consideram horrível se tornar um fenômeno financeiro? É simples: demônios da perversão”, disse em um trecho do texto.

E prosseguiu. “E agora que o filme ‘Cinquenta Tons de Cinza’ já está vendendo milhões de bilhetes mesmo antes de sua estreia, esses mesmos demônios estão preparados para invadir as almas de milhões de pessoas”.

No texto, Edir Macedo –que contou a com a colaboração de Evelyn Higgibotham–  afirma que “Cinquenta Tons de Cinza” transmite duas doutrinas: “Primeira doutrina: as mulheres devem encarar o abuso e a violência como algo nobre e corajoso. Segunda doutrina: perversão sexual é incrível. É uma doutrina que glorifica a excitação sexual sem amor, sem carinho, sem dar, sem Deus – o egoísmo e a dor dão mais prazer. É inacreditável, mas até mesmo os cristãos estão se deixando levar por essa doutrina”, opinou.

Baseado no livro homônimo de E. L. James, classificado pela crítica como “soft porn”, o filme retrata a relação da jovem e inocente Anastasia Steele (Dakota Johnson) com o milionário Christian Grey (Jamie Dornan), adepto de práticas sadomasoquistas. No entanto, a produção do longa já havia sinalizado que suavizaria as cenas de sexo, cortando algumas mais polêmicas e sem mostrar nu frontal.

Nos Estados Unidos, o filme recebeu a classificação R, que significa que menores de 17 anos desacompanhados de um adulto responsável não podem assistir ao filme. “Cinquenta Tons de Cinza” teve pré-estreia internacional no Festival de Berlim, quarta, dia 11, e estreia no Brasil nesta quinta, dia 12.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Após críticas sobre “50 Tons”, Rafinha Bastos responde a Edir Macedo

2 Comentários

  1. Ronaldo disse:

    Esse farsante que se auto intitula bispo é um explorador de pobres.

  2. Edir Macedo se vale da cumplicidade dos órgãos governamentais, utilizando um canal de televisão para aliciar a população incauta. Verdadeiro estelionatário .

Deixe o seu comentário