Evangélicos protestam contra o filme ’50 Tons de Cinza’ em Erechim, RS

50 tons de cinza

Publicado no G1

Não é apenas entre críticos de cinema e fãs dos livros de E. L. James que o filme “Cinquenta Tons de Cinza” divide opiniões. Na tarde de segunda-feira (16), cerca de 200 religiosos da Assembleia de Deus realizaram um protesto no Centro de Erechim, na Região Norte do Rio Grande do Sul, contra o filme que estreou na última quinta-feira (12).

De acordo com o organizador da marcha, os jovens da igreja participaram de um congresso durante o feriadão de carnaval. Entre outros temas, eles discutiram sexualidade saudável, pureza e romance. No fim de uma palestra, eles decidiram protestar contra o sadomasoquismo e o longa da diretora Sam Taylor-Johnson, baseado no primeiro volume da trilogia erótica.

Com cartazes homenageando Jesus Cristo e criticando a produção, os manifestantes percorreram a Avenida Sete de Setembro até o pórtico da cidade. “Eu não acho que é saudável como o filme apresenta uma mulher depois da relação, jogada no chão sangrando de machucada. Fica aqui então nossa crítica através da nossa visão de sexualidade. Acho que esse filme vai destruir muitos jovens”, diz o pastor Geraldino Junior.

Com mais de 100 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, “Cinquenta Tons de Cinza” retrata o relacionamento do jovem milionário Christian Grey com a estudante Anastasia Steele. Enquanto algumas pessoas criticam o romance de E. L. James por reforçar estereótipos e incentivar a submissão da mulher, outras reclamam que a adaptação do livro para o cinema ficou muito leve e teria transformado a história em mais uma comédia romântica.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Evangélicos protestam contra o filme ’50 Tons de Cinza’ em Erechim, RS

Deixe o seu comentário