10 dicas para ter um cão feliz

Como ter uma relação melhor com seu pet e deixá-lo ainda mais alegre

cachorro feliz momento_thumb[2]

Fernanda Fragata, na Época

Quem tem um animal de estimação, quer o melhor para ele. Por isso, reunimos dez dicas valiosas para que seu cão seja muito feliz ao seu lado. Afinal, há sempre espaço para melhorias.

1 – Faça a escolha certa. Os cães requerem atenção, tempo e energia, por isso, se você não gosta de caminhadas ou passeios ao ar livre, ou não se imagina levantando no frio das manhãs de inverno para levar seu cão para passear, você precisa repensar suas escolhas, se adaptar ou pedir ajuda a amigos e parentes e compartilhar com eles esta tarefa.

2 – Treine seu cão desde o primeiro dia. Problemas de comportamento são listados frequentemente como razão para o abandono de animais, como se a culpa fosse do cão. Regras e limites devem ser ensinados e reforçados diariamente para que haja um clima de respeito e harmonia na casa. Você deve ensinar seus comandos como o famoso “não”, “senta”, “fica” e “junto” desde cedo. Um filhote já pode começar um treinamento formal a partir de oito semanas de idade, e se você adotou um cão adulto que não recebeu treinamento de obediência, você deve inscrevê-lo em uma turma imediatamente. A orientação de um profissional especializado é fundamental, principalmente aos tutores de primeira viagem e aqueles que têm dificuldade em impor limites.

3 – Leve-o regularmente ao veterinário. Um cão saudável é mais feliz. É fácil ignorar a importância de levá-lo ao veterinário quando o cão parece bem, mas mesmo assim, eles precisam de avaliação e exames regulares. Agende uma consulta com o veterinário do seu cão no mínimo a cada seis meses para saber como o seu amigo peludo está de saúde, quais as adaptações e necessidades de cada fase da vida dele, quais as vacinas  e quais os medicamentos preventivos necessários.

4 – Aplique as regras da casa de forma consistente. Não basta adestrar seu cão com um profissional no assunto. Os ensinamentos obtidos devem ser aplicados e reforçados em casa durante toda a vida. É muito importante que cada membro da família tenha a mesma postura e conduta quando se trata do que seu pet pode ou não pode fazer em sua casa. Se um membro da família permite que o cão fique latindo para ruídos externos, mas outro membro da família corrige o comportamento, vocês estão confundindo o cão. Quando seu cão sabe o que esperar de seu comportamento, ele será muito mais inclinado a fazer o que você aprova e menos inclinado a fazer o que não é apropriado.

5 – Limite guloseimas como recompensas. Além de ser fundamental para a manutenção do peso saudável, esta é uma excelente maneira de seu cão enxergar as guloseimas como algo especial, ao invés de algo esperado. O uso de uma dieta alimentar balanceada e apropriada ao tamanho, idade e grau de atividade traz muitos benefícios e longevidade.

6 – Socialize o seu cão. Isto é especialmente importante para os filhotes. A falta de socialização pode resultar em medos inadequados, comportamento agressivo, timidez geral, e uma série de outros problemas de comportamento que são difíceis de extinguir na idade adulta.

7 – Mantenha-o sempre ativo. Exercícios e tempo para brincadeiras são necessários para o bem-estar físico e mental do seu animal. Se você não der oportunidades ao cão de ser fisicamente ativo, ou se você não incentivar o exercício ele vai encontrar outras formas para que isso aconteça. Você terá um animal entediado, destrutivo, com excesso de peso, depressivo, cuja saúde será mais frágil ao longo da vida.

8 – Enriqueça o ambiente. Seu cão precisa de sua ajuda para se manter mentalmente estimulado. Isto é importante não só para desestimular o comportamento destrutivo em animais mais jovens, mas também para manter o cérebro de seu animal de estimação idoso afiado. Brinquedos, jogos, comedouros e bebedouros diferentes, camas e obstáculos são ótimos estimulantes. Parece simples, mas faz muita diferença.

9 – Proporcione boa companhia. Cães não gostam de ficar sozinhos. Se você fica muito tempo fora de casa, faça acordos com um vizinho amigo, parente, babá para animais ou leve-o a um centro de treinamento pet ou creche para que em alguns dias da semana ele tenha o tempo e a atenção que você não consegue dar. Mas não se esqueça, não há nada que ele ame mais do que brincar com você. É muito simples dedicar 20 minutos à noite para brincar com ele na sala de estar, na varanda ou no quintal.

10 – Nunca pratique castigos físicos. Você nunca deve punir fisicamente o seu animal de estimação. Isso traz somente dor e medo, ou agressividade, e ninguém ganha nada com isso. É uma situação de grande perda. Pois não ha aprendizado algum neste momento. Mesmo que algo tenha te tirado do sério, respire fundo e encontre outra forma de extravasar seu estresse ou raiva. Nunca perca a razão. Não esqueça que nesta relação, quem pensa e é capaz de planejar as coisas é você. E se algo saiu errado, você é o único responsável e o único que pode resolver. Com muita calma e usando a cabeça, não a força.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 10 dicas para ter um cão feliz

Deixe o seu comentário