Noivos preferem descansar de festa a fazer sexo na noite de núpcias

O casal Jéssica Kibrit e André Rodrigues, no fim de sua festa de casamento (foto: Arquivo pessoal)

O casal Jéssica Kibrit e André Rodrigues, no fim de sua festa de casamento (foto: Arquivo pessoal)

Regiane Teixeira, na Folha de S.Paulo

Foram nove anos de namoro até o dia de brindar a união. Mas, entre o champanhe e a lua de mel nos Estados Unidos, os noivos pediram pizza, cerveja e passaram a noite de núpcias conversando na casa dos sogros.

“Após viajar dez horas de avião, ainda pegamos mais oito de estrada”, conta Thays Gomes, 26. “Quando acabou rolando [a consumação do casamento], foi quase por obrigação, estávamos muito cansados.”

Com poucas horas para romance entre a festa e a viagem, ela e o marido descartaram passar a noite em um hotel. “Sabia que estaríamos bêbados e que não valeria a pena.”

Não foi só a noite de Thays que acabou em pizza. Segundo pesquisa do instituto inglês The Research Co, realizada em 2013, mais da metade dos casais unidos nos três anos anteriores ao do levantamento não fez sexo na noite de núpcias.

Foram ouvidos 2.000 casais de todo o mundo. Destes, 53% disseram não ter consumado a união na “grande noite”. Entre os entrevistados, 24% afirmaram que o motivo foi a bebedeira do noivo. Outros 16% culparam o cansaço da noiva. Do total, 17% declararam ter esperado por mais de três dias para chegar ao “finalmente”.

Segundo o educador sexual Marcos Ribeiro, os dados refletem os costumes de hoje, muito diferentes dos de algumas décadas atrás.

“As pessoas já têm uma vida com o parceiro. Não tem mais essa expectativa para aquela noite”, diz. “O sexo já é uma rotina do casal, eles estão preocupados com que tudo dê certo na festa. É normal os namorados passarem dois ou três dias sem fazer sexo no dia a dia também.”

O casal Jéssica Kibrit, 30, e André Rodrigues, 31, fez uma festa grande para celebrar sua união há quatro anos, mas diz que nunca sonhou em ter uma noite especial depois disso.

“Sabíamos que tudo era para os amigos”, afirma André. “Morávamos juntos e não havia muito apego com a cerimônia do casamento.”

Para Cintia Silva, 39, a sedução passou longe até da lua de mel. Quando se casou, seu filho de oito anos dormiu no quarto com ela e com o marido depois da cerimônia e embarcou com eles em viagem no dia seguinte.

“Na verdade, foi tudo natural. A lua de mel tinha sido lá atrás, a vontade era de me casar mesmo”, diz Cintia.

Para o educador sexual Marcos Ribeiro, a noite de núpcias era crucial na época em que as pessoas tinham de fazer sexo porque não se conheciam. Aqueles tempos em que se colocava até o lençol na janela para mostrar o fim da virgindade da moça.

“Ainda bem que isso não existe mais. É importante conhecer a pessoa com quem você está para se casar, inclusive o seu lado sexual”, afirma o especialista.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Noivos preferem descansar de festa a fazer sexo na noite de núpcias

1 Comentário

  1. Marcelo disse:

    e dai? eles tem direito de fazer o q quiserem

Deixe o seu comentário