PT tenta acordo para Feliciano ser vice na Comissão de Direitos Humanos

feliciano

Publicado no G1

O PT tenta construir um acordo com a bancada evangélica na Comissão de Direitos Humanos (CDH) da Câmara que pode trazer o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) de volta a um dos cargos de comando do colegiado. O partido quer que ele ocupe a vice-presidência da CDH. A eleição estava prevista para esta quarta-feira (11), mas precisou ser suspensa devido a sessão do Congresso que ocorre nesta tarde para análise de vetos.

A tentativa de acordo do PT com Marco Feliciano visa solucionar um impasse na comissão, que foi instalada na semana passada, mas sem conseguir eleger presidente e vices. Maioria entre os 18 membros do colegiado, os evangélicos se articulam para emplacar um representante na presidência.

No entanto, por conta de um acordo entre os partidos na distribuição dos comandos das comissões permanentes da Casa, ficou decidido que o cargo caberia ao bloco liderado pelo PT, que indicou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS). Mesmo sendo candidato único, porém, ele depende dos votos da bancada evangélica para ser eleito. Com o acordo, o PT quer garantir que Pimenta receba o voto de evangélicos.

“Existe uma compreensão deles [da bancada evangélica] que, para eleger o presidente, eles têm que eleger o vice”, declarou Pimenta. Feliciano disse considerar importante a busca por um acordo e afirmou estar “à disposição”.

Conhecido pelas suas posições conservadoras, Feliciano esteve à frente da Comissão de Direitos Humanos em 2013 e colocou em pauta projetos polêmicos. Em sessões muitas vezes tumultuadas, ele conseguiu aprovar, por exemplo, uma proposta que prevê a chamada “cura gay”. A matéria acabou sendo arquivada no plenário da Câmara.

De acordo com Paulo Pimenta,

Polêmica
Na semana passada, o deputado Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), que é pastor da Assembleia de Deus, chegou a apresentar candidatura avulsa, mas foi barrado pelo próprio partido. A sigla preferiu respeitar o acordo partidário e o colocou como suplente na comissão – pelo regimento interno da Câmara, apenas titulares podem disputar.

Sóstenes, então, foi atrás de um titular que pudesse ceder o lugar a ele. As conversas avançaram com o deputado Anderson Ferreira (PR-PE), mas ele acabou sendo retirado da comissão pelo próprio partido, integrante do bloco liderado pelo PT.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for PT tenta acordo para Feliciano ser vice na Comissão de Direitos Humanos

Deixe o seu comentário