Marco Feliciano, proteja as famílias brasileiras: boicote seus patrocinadores de campanha

natafer

Talita Ribeiro, especial para o Pavablog

Quando eu vi a campanha de boicote à Natura, encabeçada por Marco Feliciano, porque a marca de cosméticos patrocina a novela Babilônia, onde duas senhoras formam uma família, achei que era uma brincadeira de mau gosto, coisa do Sensacionalista, talvez. Ao perceber que a campanha era séria e estava mobilizando grupos que discordam do direto à liberdade de expressão e a relação entre as pessoas, tentei ver o outro lado da questão. Porque, obviamente, isso não é sobre famílias, mas sobre poder político e econômico.

E fiquei pensando: se Marco Feliciano é tão preocupado com quem patrocina as novelas, as empresas que investiram em sua campanha, provavelmente, devem revelar muito sobre o que pensa o deputado. Consultei o site do TSE, com a ajuda do @renancaixeiro e da @laura_ljp (obrigada!), e comecei a pesquisar sobre as empresas que doaram dinheiro para o deputado na última eleição. Achei algumas coisas interessantes, que me fizeram chegar à conclusão que, além das famílias homoafetivas, o político também não defende ou representa:

As famílias de Açailândia, no Maranhão

Cidade que sofre com a exploração do minério de ferro por empresas como a Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré, que doou 80 mil para o deputado na última eleição e foi a principal patrocinadora de campanha.

Para entender um pouquinho, apesar de ter o terceiro maior PIB do Maranhão, 1 a cada 10 moradores da cidade é extremamente pobre e 25% são pobres. O índice de Desenvolvimento Humano da região se compara ao da Palestina. E, em grande parte, isso se deve às siderúrgicas, que soltam pó de ferro no ar, comprometendo a saúde dos moradores, assim como a agricultura. Sem falar na poluição dos rios… Mas quem se importa com isso quando duas senhoras estão demonstrando afeto na televisão?

Fontes:

 

As famílias brasileiras que foram para as ruas contra a corrupção

 

A Companhia Siderúrgica Vale do Pindaré também faz parte do Grupo Queiroz Galvão, que está sendo investigado na Operação Lava Jato e pode ser condenado a devolver mais de R$ 1 bilhão desviados no esquema do Petrolão. O que é um bilhão frente a um beijo? O deputado realmente deve estar preocupado com a destruição dos valores, menos dos financeiros consumidos pela corrupção.

Fontes:

As famílias dos credores da OAS Construtora

O deputado contou com quatro doações da OAS Construtora, no valor total de quase dez mil reais. Para quem não está acompanhando a operação Lava Jato, a OAS é acusada de pagar propina para conseguir o contrato para a construção e montagem do Gasoduto de Pilar-Ipojuca. Mais que isso, após começar a ser investigada, a empresa foi acusada por credores de ter diluído seu patrimônio de forma fraudulenta, “escondendo” até R$ 3,3 bilhões. E isso está sendo investigado aqui no Brasil e em Nova York. Mas o grande problema da sociedade brasileira é duas senhoras que teimam em não esconder o afeto que sentem, não é?

Fontes:

E isso porque eu passei apenas duas horas apurando informações públicas, que estão disponíveis online. Já imaginou se a grande imprensa, que dá voz à campanhas absurdas, de deputados contra novelas (!), começasse a escrever sobre quem patrocina cada um dos políticos que se auto nomeiam “defensores dos valores cristãos”? Eu, como evangélica, me sinto envergonhada pela distorção que pessoas como Marco Feliciano fazem do evangelho. E só consigo lembrar de Isaías 1:23:

“As suas autoridades são pessoas revoltadas e têm amizade com ladrões. Estão sempre aceitando dinheiro e presentes para torcer a justiça. Não defendem os direitos dos órfãos e não se preocupam com a causa das viúvas.”

pastor-marco-feliciano

Talita Ribeiro é jornalista e evangélica há mais de 20 anos. Atualmente escreve no viagemevoo.com e você pode acompanhá-la no Twitter @talitaribeiro.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Marco Feliciano, proteja as famílias brasileiras: boicote seus patrocinadores de campanha

7 Comentários

  1. Gustavo disse:

    A questão é: as novelas mostram assassinatos, chantagens, parentes passando a perna em parentes, traições e hora nenhuma esse cara e os ‘defensores da família’ se posicionam contra as obras ou contra as empresas que patrocinam tais novelas.

  2. Felipe disse:

    Sensacional esse texto! Parabén, Talita! A hipocrisia da bancada evangélica só não é maior do que a desinformação de quem vota nesses deputados.

  3. david elias disse:

    Pavarini e Talita Ribeiro. Como ficaram sabendo de tudo isto sobre o Dep. Marcos Feliciano? – realmente isto é feio! – Vocês não fizeram nem uma denuncia sobre o fato? – Voces são cúmplices. Deixando fora os outros casos, me uno ao Feliciano em relação a preservação da família sem fazer julgamentos aos diferentes ou contrários. Quero dizer que a midia está mais presente nos flagrantes que os politicos e que ela tem tambem o papel social de denunciar o que a legalidade, a vida e aos principios.

    • David, você realmente leu o texto?

      1) Não há o que denunciar, infelizmente, visto que patrocínio de campanha por empresas privadas é algo legal. Porém, a questão aqui é analisar que tipo de patrocinador Marco Feliciano tem ao seu lado e o que isso influi no seu mandato, né?

      2) Para “saber disso tudo” é só acessar o site do TSE para ver quem são os patrocinadores do candidato, depois, você pesquisa no Google a história de cada um, ai você une as pontas e tem uma história.

      3) Quem é cúmplice, nesse caso, é você que, mesmo sabendo que Feliciano é patrocinado por empresas acusadas de tantas coisas graves, continua o apoiando numa cruzada contra quem pensa e vive diferente.

      4) Isso não é sobre “valores da família”, é sobre poder político e econômico. Boicotar uma empresa nacional, que gera empregos, só porque ela patrocina uma NOVELA que você não gosta, em uma campanha encabeçada por um político patrocinado por empresas acusadas de corrupção e outros crimes, é, no mínimo, hipócrita.

  4. Roncalli disse:

    Que o Feliciano é um aproveitador não resta dúvidas!!!! Ele usa os evangélicos como massa de manobra pra conseguir alcançar suas aspirações escusas. Agora convenhamos cara jornalista Talita Ribeiro evangélica há 20 anos, o que a senhora chama de “afeto entre duas senhoras na televisão” é na verdade apologia ao comportamento homossexual patrocinado por meios de comunicação que insistem em fazer as pessoas crerem que tal relação é a mais correta. Quando vc diz “onde duas senhoras formam uma família”, deveria rever seu conceito de família, pois segundo a Bíblia a célula de uma família é formada através do casamento de um HOMEM com uma MULHER. Em nenhum lugar da Palavra de Deus se encontrará o conceito de “família” como formado por pessoas de sexo oposto. Me chame de homofóbico, de fundamentalista, mas entre sua opinião e o que a Bíblia diz, sempre ficarei com a segunda opção. Abraços.

Deixe o seu comentário