Crise de Dilma corrói imagem de Lula

15103530

Graciliano Rocha, na Folha de S.Paulo

A crise do governo Dilma Rousseff está corroendo a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no imaginário do eleitor, segundo números do Datafolha.

Pouco mais de quatro anos depois de passar a faixa presidencial à afilhada política, um em cada dois eleitores ainda consideram o petista o melhor presidente que o Brasil já teve. Mas a taxa é 21 pontos menor que a de novembro de 2010, quando ele estava no fim de seu mandato.

Naquele ano, quando a economia cresceu 7,5%, Lula era considerado o melhor presidente da história por 71% dos eleitores.

Em dezembro de 2014, com Dilma reeleita e crescimento econômico de 0,1%, o prestígio de Lula caiu para 56%. Na semana passada, véspera dos protestos, a taxa recuou para 50%. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos.

“Há uma conjunção de crises política e econômica que poucas vezes se viu e o Lula não saiu ileso”, afirma o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino.

Outro sintoma da erosão é que Lula aparece, pela primeira vez, numericamente atrás de Aécio Neves (PSDB) em intenções de voto: 33% a 29%.

Na contramão do desgaste de Lula, os problemas de Dilma, aos poucos, ajudam a reabilitar a imagem do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Em 2010, só 6% dos eleitores o consideravam o melhor presidente. Agora, são 15%.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Crise de Dilma corrói imagem de Lula

Deixe o seu comentário