PT pede a tucano que vete Telhada em comissão de direitos humanos

Deputado estadual Coronel Telhada (PSDB-SP), em evento (foto: Fabio Braga - 1º.jan.2013/Folhapress)

Deputado estadual Coronel Telhada (PSDB-SP), em evento (foto: Fabio Braga – 1º.jan.2013/Folhapress)

Gustavo Uribe, na Folha de S.Paulo

O PT pedirá ao presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Fernando Capez (PSDB), que intervenha na indicação do deputado estadual Coronel Telhada (PSDB) para integrar a Comissão de Direitos Humanos da Casa.

Com o apoio da bancada de seu partido, a deputada estadual Beth Sahão (PT) informou que fará a solicitação nesta terça-feira (12).

Segundo ela, a presença do tucano na comissão permanente é uma “afronta à luta pelos direitos humanos”.

“A indicação dele é muito ruim, por isso estamos tentando negociar sua retirada”, explicou a deputada petista.

O ex-comandante da Rota, tropa de elite da Polícia Militar de São Paulo, foi indicado para integrar a comissão permanente no final de abril pelo líder do PSDB na Casa Legislativa, Carlão Pignatari.

Polêmico, Telhada escreveu em uma rede social, após o resultado da eleição presidencial, que o Sul e o Sudeste deveriam iniciar “processo de independência de um país que prefere esmola a trabalho”. Posteriormente, admitiu que fez uma “má colocação”.

Favorável à redução da maioridade penal, ele se descreve como um conservador que procura seguir os mandamentos da Bíblia.

A indicação dele à comissão foi alvo de críticas de partidos de oposição ao governo Geraldo Alckmin (PSDB) e provocou divisão até mesmo em sua legenda.

Em nota, o Diversidade Tucana, núcleo de diversidade sexual do PSDB, defendeu que o partido reveja a indicação.

O líder do PSDB na Assembleia, contudo, tem resistido a pedidos de mudança.

“Vivemos em uma democracia e ele foi eleito legitimamente como representante da população. A sociedade quer segurança, quer ter seus direitos humanos respeitados bem como os policiais”, disse.

A comissão permanente deverá ser instalada nesta quarta (13). Pelo acordo firmado entre as lideranças partidárias, o deputado estadual Carlos Bezerra (PSDB) deverá ser eleito presidente e o PT ficará com a vice-presidência.

Procurado pela Folha, Telhada disse lamentar ser alvo de resistências. “Não sei por que essa pecha de que policial não se preocupa com direitos humanos”, afirmou.

Segundo ele, sua principal bandeira na comissão permanente será a defesa de vítimas de violência em São Paulo.

O tucano negou que seja homofóbico. “Tenho amigos e funcionários com preferências sexuais próprias”, disse. “Se a legislação permitir o casamento gay, terá meu apoio.”

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for PT pede a tucano que vete Telhada em comissão de direitos humanos

Deixe o seu comentário