Bispo, pastores, filho de bispo, filha de pastor e uma miss. Conheça algumas nomeações do ministro do Esporte

A jovem Waleska Lima, ao lado do pai, pastor Wagner Lima: salário de R$ 4.700 (foto: Arquivo pessoal)

A jovem Waleska Lima, ao lado do pai, pastor Wagner Lima: salário de R$ 4.700 (foto: Arquivo pessoal)

título original: Ministro do Esporte nomeia coordenadora jovem de 18 anos e contrata miss

Vinícius Segalla, no UOL

Uma jovem de 18 anos, que cursa o primeiro ano de faculdade, foi nomeada coordenadora de infraestrutura do Ministério do Esporte. Uma outra, que se apresenta como modelo e já foi miss Brasil nos EUA, ganhou o cargo de assessora do secretário Nacional de Futebol e Direitos do Torcedor, com salário de R$ 8.554,70.

A jovem de 18 anos chama-se Waleska Bondade Lima e é filha do pastor Wagner Lima com a obreira Cristiane Bondade, ambos da Igreja Universal do Reino de Deus, igreja da qual o ministro do Esporte, George Hilton (PRB), é pastor licenciado. Ela foi nomeada no dia 17 de abril como coordenadora de infraestrutura da Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento.

Seu salário, sem contar bonificações e verbas indenizatórias, é de R$ 4.700. Seu pai é amigo do deputado distrital Julio Ribeiro (PRB), que, por sua vez, é amigo de George Hilton, que está à frente do Ministério do Esporte desde o início de janeiro deste ano.

Já a modelo que se tornou assessora se chama Cibele Mazzo. No último dia 8 deste mês, ela foi nomeada assessora da Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor. Embora formada em administração, a nova funcionária do ministério trabalha como modelo e atriz e foi contratada na cota pessoal do secretário Nacional, Rogério Hamam (PRB-SP).

Quando morava em Los Angeles, em 2010, venceu o concurso de Miss Brasil nos EUA. Em um site de empregos em que mantém um perfil profissional, a modelo diz estar interessada em trabalhos na área de “figuração, novelas, apresentadora de TV, fotos e comerciais”.

Estes são apenas dois casos extremos de um padrão que se repete: desde que assumiu o Ministério do Esporte, George Hilton já indicou 13 pessoas com credenciais duvidosas para cargos de confiança, todas elas ligadas ao PRB ou à Igreja Universal, ou a ambos. Das quatro secretarias nacionais que compõem o Ministério do Esporte, três foram postas por George Hilton sob o comando de políticos do PRB ligados à Igreja Universal.

Na última terça-feira (12), em resposta a perguntas do UOL Esporte sobre o motivo das recentes nomeações, bem como qual seria o número de membros do PRB já nomeados para trabalhar na pasta, o ministério enviou nota à reportagem afirmando que “o Ministério do Esporte não contabiliza a que partido político são filiados seus funcionários, nem ao PRB nem a qualquer outro”. Já as explicações individuais de cada uma das contratações abordadas pela reportagem podem ser lidas na lista abaixo.

foto: Arquivo Pessoal

foto: Arquivo Pessoal

Waleska Bondade Lima

A jovem de 18 anos filha do pastor Wagner Lima (foto) nunca trabalhou com esporte. O fato de estar cursando o primeiro ano da faculdade de direito faz com que o Ministério do Esporte elenque como uma de suas habilidades que a levaram ao cargo o fato de ela possuir “conhecimentos na área jurídica”.

UOL Esporte perguntou à assessoria de imprensa da pasta quais foram os critérios que levaram à contratação da jovem. Eis a resposta: “Waleska Bondade Lima trabalhou como auxiliar administrativo e tem experiência nas áreas de recursos humanos e jurídica. Cursa o quarto trimestre de Direito na Unieuro, em Brasília.

Estudou por seis anos a língua estrangeira e tem inglês avançado, pela Universidade Paulista do Distrito Federal. Sua função no Ministério é na área administrativa, não na esportiva.”

foto: Reprodução/Youtube

foto: Reprodução/Youtube

Cibele Mazzo

A Miss Brasil nos EUA, embora figure em sites do PRB participando de reuniões e em fotos de grupos de trabalho do partido, não é oficialmente inscrita na legenda, de acordo com o que afirma o Ministério do Esporte. Ela não possui qualquer experiência profissional com o esporte, mas foi chamada para trabalhar na pasta pelo secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Rogério Hamam (PRB-SP).

O político, antes de assumir o cargo no ministério, era secretário  de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, nomeado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em outubro de 2013. Foi trabalhando com ele em São Paulo que ela adquiriu, conforme explica o Ministério do Esporte, a experiência necessária para ocupar o cargo de assessoria superior, como se pode ler na resposta da pasta à reportagem:

“Cibele Mazzo não é filiada ao PRB. Ela foi indicada pelo secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Rogério Hamam, com quem trabalhou como diretora de Gestão Estratégia na Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo em 2014 e 2015. Ela é formada em Administração de Empresas na Universidade Mackenzie.”

foto: Divulgação/PRB

foto: Divulgação/PRB

Bernadino Barreto de Oliveira (Pastor Oliveira – PRB-PR)

Com salário bruto (sem gratificações) de R$ 8.554,70, pastor Oliveira foi nomeado para exercer o cargo comissionado de assessor do Gabinete do Ministro no último dia 15 de abril. Nunca trabalhou com esporte.

Além de pastor, Oliveira Filho é deputado federal suplente pelo PRB-PR e é alvo de uma investigação do MPF (Ministério Público Federal) MPF por ter nomeado filhos de políticos de seu partido para cargos comissionados em seu gabinete, quando foi deputado federal de 1999 a 2006. Abaixo, a explicação do Ministério do Esporte para sua contratação:

“Bernardino Barreto de Oliveira tem experiência na vida pública. Foi deputado federal de 1999 a 2006, posto que voltou a ocupar em 2013, quando estava na suplência. No Congresso, dentre outras atividades, foi membro da Comissão Parlamentar Conjunta do Mercosul. Em 1997-1999 foi vereador na Câmara de Curitiba/PR. O Ministério do Esporte não comenta investigações em curso.”

foto: Arquivo Pessoal

foto: Arquivo Pessoal

Joaquim Coelho Neto (PRB-MG)

Coordenador regional do PRB em Minas Gerais até o final do ano passado, Joaquim Coelho Neto, Joca, como é conhecido, é amigo de George Hilton. Ele foi nomeado para cargo comissionado de Gerente de Projeto do Gabinete do Ministro no último dia 7 de maio. Antes disso, porém, o político já acompanhava de perto o trabalho de Hilton na pasta, muitas vezes pessoalmente.

Em seu perfil no Facebook, Joca publicava – e publica até hoje – fotos do ministro em suas atividades profissionais desde janeiro deste ano, quando Hilton foi nomeado ministro pela presidente Dilma Rousseff (PT). Ele chegou a ser parabenizado por colegas em um post em que anunciava a nomeação do ministro à pasta. Possui experiência profissional anterior na área esportiva como secretário de esportes no município de Lagoa Grande (MG), e o Ministério do Esporte justifica sua nomeação da forma descrita abaixo:

“Joaquim Coelho Neto já integrou o PRB, mas hoje não está filiado a nenhum partido. É técnico de informática e trabalhou como secretário de esporte e tesoureiro na Prefeitura Municipal de Lagoa Grande (MG) de 2001 a 2004. Tem experiência como administrador e gestor de tesouraria, foi controlador geral da Prefeitura Municipal, de 2013 a 2014.”

foto: Arquivo pessoal

foto: Arquivo pessoal

Pablo Rivera Martins de Bulhões

O advogado de 26 anos é  filho de Mônica e Antonio Bulhões (foto), respectivamente obreira e bispo da Igreja Universal. Seu pai também é deputado federal pelo PRB-SP. Pablo Bulhões, membro e obreiro da igreja desde os 11 anos, foi nomeado no dia 5 de março deste ano para ser coordenador geral de prestação de contas do Ministério do Esporte.

Seu emprego anterior era de coordenador de prestação de contas na Secretaria Executiva do Ministério da Pesca. Ele fora nomeado para o cargo em 28 de abril do ano passado, pelo então ministro Eduardo Lopes, bispo da Universal e também membro do PRB.

Em nota enviada à reportagem, o Ministério do Esporte assim explicou a nomeação de Pablo Bulhões: “Pablo Rivera Martins de Bulhões não é filiado ao PRB. É advogado e tem atuação anterior na área de controle de prestação de contas no Governo Federal.” A pasta deixou de informar, porém, que sua atuação anterior na área dentro do governo federal havia se dado por outra nomeação a cargo comissionado realizada por um então ministro que também é bispo da Universal e membro do PRB.

Pablo trabalha também como advogado para a FRP, Fundação Republicana Brasileira, pertencente ao PRB. Há, pelo menos, três processos ativos na Justiça brasileira em que o filho do bispo da Universal figura como advogado da FRB.

foto: Assembleia Legislativa de Pernambuco

foto: Assembleia Legislativa de Pernambuco

Regiana Freitas Lins Rodrigues

Foi nomeada chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do ministério no dia 12 de março deste ano. É filha da ex-deputada estadual de Pernambuco Dilma Lins (foto), que passou por PL e PFL (atuais PR e DEM, respectivamente), morta com um infarto fulminante em 2011.

Dilma Lins também foi missionária da Igreja Universal por 21 anos. Em 2006, o desembargador do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco proibiu a Igreja Universal do Reino de Deus de fazer propaganda para candidatos durante os cultos no Estado, após  ter recebido a denúncia de que o bispo Emerson Carlos vinha pedindo votos para os candidatos a deputado pelo PFL pastor Evandro Garla (federal) e Dilma Lins (estadual).

Sua filha, a recém-nomeada Regiana, jamais trabalhou na área esportiva. A secretaria em que está lotada (Inclusão Social), aliás, tem em seus principais cargos pessoas ligadas ao PRB e à Universal que, além dessas filiações, têm em comum o fato de não terem experiência profissional na área esportiva.

foto: Divulgação/PRB-PE

foto: Divulgação/PRB-PE

Carlos Geraldo Santana de Oliveira

Conhecido no meio político apenas como Carlos Geraldo, é presidente do PRB-PE e ex-presidente da Record News e da Record Rio, da Rede Record de Televisão, emissora pertencente à Igreja Universal. Candidatou-se a deputado federal nas eleições de 2014, mas não foi eleito.

Já no dia 3 de março deste ano, George Hilton assinou sua nomeação como secretário da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social. De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério do Esporte, a nomeação de Regiane Freitas Lins Rodrigues foi “escolha pessoal” do secretário Carlos Geraldo.

Também foi indicação pessoal do secretário, a diretora de gestão de sua secretaria, Simone Nunes Bergmann, também membro do PRB e cujo último empregador foi a TV Record.

No início deste mês, Carlos Geraldo foi nomeado secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, passando a ser o responsável pela secretaria responsável por gerir os programas e as verbas investidas pelo governo federal no esporte olímpico brasileiro. Suas indicações na Secretaria de Inclusão Social, porém, foram mantidas.

foto: Divulgação

foto: Divulgação

Evandro Garla

O cientista político ex-deputado distrital Evandro Garla (PRB-DF) é o novo secretário Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, desde o dia 1º de abril deste ano.

Segundo informa sua página em um rede social, o então deputado Garla foi o responsável pela realização de uma sessão solene, em agosto de 2013, na Câmara dos Deputados, em “Homenagem à Força Jovem Universal”.

O deputado republicano Márcio Marinho (PRB/BA), autor da reverência, comandou a sessão ao lado do então líder do PRB na Câmara, deputado George Hilton (MG), e do deputado distrital Evandro Garla, além de dois pastores da Igreja. Na área esportiva, Garla não possui experiência.

foto: Divulgação

foto: Divulgação

Rogério Hamam

Desde o dia 4 de março deste ano, é o Secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor. Assim como os outros perrebistas lotados no Ministério do Esporte, não traz em seu currículo qualquer trabalho que tenha alguma relação com o mundo esportivo.

Antes de ocupar o cargo atual, foi, durante um ano, secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, nomeado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em outubro de 2013.

À época, ele assumiu a pasta estadual dentro de uma negociação de Alckmin com o PRB. O partido assumiria a secretaria em troca de apoio eleitoral no pleito do ano seguinte, como de fato ocorreu. Para sua equipe de então, nomeou o obreiro da Universal Aildo Rodrigues como chefe da coordenadoria de Segurança Alimentar e Nutricional. Também nomeou, para o cargo de diretor regional de Assistência e Desenvolvimento Social, o pastor da Universal Vinícius Carvalho, à época presidente do PRB de São Paulo, além da miss Brasil nos EUA, Cibele Mazzo, funcionária que levou consigo para o Ministério do Esporte.

foto: Arquivo pessoal/Facebook

foto: Arquivo pessoal/Facebook

Marcelo Rigotti

É coordenador do PRB de São Paulo. No dia 24 de fevereiro deste ano, foi nomeado gerente de projeto da representação em São Paulo da Secretaria Executiva do Ministério do Esporte.

Ele possui experiência na área esportiva. Em 2013, foi coordenador estadual do PRB Esporte, área do partido que discute e formula políticas esportivas propostas e postas em prática pelos políticos da sigla. Em 2011, quando era assessor parlamentar do vereador de São Paulo Atílio Francisco (PRB), propôs ao parlamentar que criasse um projeto de lei instituindo o “Dia do MMA em São Paulo”.

“Como sou fã do MMA, sugeri para o vereador fazer uma homenagem para o esporte criando o ‘Dia do MMA’, que aprovou de imediato, sabendo ser de grande importância e incentivo para o esporte”, explicou, à época, o atual gerente do Ministério do Esporte, em entrevista ao Portal Terra. O projeto foi de fato apresentado à Câmara de Vereadores de São Paulo, mas não foi aprovado.

foto: Arquivo Pessoal

foto: Arquivo Pessoal

Ricardo Aparecido Granja dos Santos

Político que iniciou sua carreira no PFL (atual DEM), Ricardo Granja, como é conhecido, está no PRB desde 2013.  Formado em ciências econômicas e pós-graduado em administração de empresas, em sua vida pública já exerceu cargos como os de superintendente regional de São Paulo da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e diretor de planejamento da Prodam (Companhia de Processamento de Dados de São Paulo).

No dia 3 de março deste ano, foi nomeado assessor do gabinete do ministro George Hilton.  Apesar de ter sido nomeado para um cargo cujo trabalho deve ser desenvolvido na maior parte do tempo em Brasília, Granja ainda não se desligou oficialmente das atividades profissionais que desempenha na capital paulista: as de professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie e de diretor de Relações Institucionais do São Paulo Futebol Clube.

foto: Arquivo Pessoal

foto: Arquivo Pessoal

Flávio Bezerra da Silva

O bispo da Igreja Universal, ex-deputado federal e membro do PRB-RN Flávio Bezerra da Silva é ouvidor do Ministério do Esporte desde o dia 10 de março de 2015, quando foi nomeado ao cardo pelo ministro George Hilton.

Aos 54 anos, volta a ocupar um cargo relacionado ao esporte, sua área de formação. Antes de ocupar o cargo atual, estava lotado em cargo comissionado no Ministério da pesca. Lá, graças a nomeação do então ministro Marcelo Crivella (PRB-RJ), era secretário de Planejamento e Ordenamento da Pesca.

Antes de assumir a secretaria na Pesca, porém, formou-se em Educação Física pela UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) e atuou como técnico de Remo no Sport Club de Natal, mergulhador profissional e como professor de natação na Casa do Marinheiro, além de pastor e bispo da Igreja Universal.

dica do Rogério Moreira

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Bispo, pastores, filho de bispo, filha de pastor e uma miss. Conheça algumas nomeações do ministro do Esporte

Deixe o seu comentário