Pena por abuso é reduzida porque vítima de 6 anos seria gay

Publicado no Terra

A justiça argentina reduziu a pena de um homem condenado por abuso sexual. O motivo que levou uma Câmara de Cassação de San Isidro, em Buenos Aires, a abrandar a condenação é a suposta orientação sexual da vítima, que seria homossexual. O detalhe é que a vítima é um menino que tinha 6 anos de idade à época do abuso.

O caso foi trazido à luz por um programa de TV do canal a cabo C5N.

Para a Justiça, o acusado, vice-presidente de um clube de futebol chamado Club Florida abusou sexualmente de um menino de 6 anos em 2010. O dirigente teria buscado a criança para treinar no clube. O abuso teria ocorrido em um banheiro do local. Ao regressar para casa, o menino contou para sua avó o que aconteceu e ela comprovou que o neto apresentava lesões e denunciou o caso à polícia.

A Justiça condenou o acusado a seis anos de prisão, mas a pena foi diminuída para três anos e dois meses. Na decisão, os juízes afirmaram que a vítima tinha “uma orientação sexual homossexual e estava habituada a ser abusada”.

O presidente da Federação Argentina de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans, Esteban Pulon, se manifestou via Twitter, dizendo que recebeu a notícia da redução da pena com “estupor”.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Pena por abuso é reduzida porque vítima de 6 anos seria gay

3 Comentários

  1. viviane disse:

    Que isso, gente! O cúmulo do absurdo! O absurdo não é nem a orientação do garoto, nem a discussão se aos 6 anos já tem orientação sexual definida ou não. O absurdo é abrandar a pena por ser homossexual e estar acostumado a ser abusado. Isso só pode ser uma brincadeira de mau gosto, não é possível uma coisa dessas! Chocada.

  2. Wallace disse:

    efeito prático de se privilegiar castas em detrimento da coletividade: o abusador era gay? pela lógica, sim, visto que o menino (sic) tb seria.

    ou seja, para diminuir a pena do agressor (gay), que estuprou uma criança, diga que ele era gay e está [quase] tudo resolvido!

    parabéns a todos os envolvidos.

  3. Wallace disse:

    efeito prático de se privilegiar castas em detrimento da coletividade: o abusador era gay? pela lógica, sim, visto que o menino (sic) tb seria.

    ou seja, para diminuir a pena do agressor (gay), que estuprou uma criança, diga que ele – o menino (sic) – era gay e está [quase] tudo resolvido!

    parabéns a todos os envolvidos.

Deixe o seu comentário