Deputado flagrado vendo pornô na Câmara integra a frente parlamentar em defesa da família

deputado porno2

Magali Cunha

O deputado federal João Rodrigues (PSD-SC) foi flagrado assistindo a um vídeo pornô no celular durante a polêmica sessão da Câmara, de 27 de maio, que votou parte da reforma política, segundo informou reportagem da Rede de TV SBT. Apesar de a reportagem não identificar o deputado que aparece vendo as imagens, o deputado confirmou se tratar dele.

Enquanto Rodrigues assistia ao vídeo, outros colegas apareceram para ver do que se tratava. Segundo a reportagem, as imagens mostravam atos obscenos e, por isso, foram borradas. Em cima da mesa, havia um convite para um ato religioso, uma Santa Missa, da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Rodrigues integra a Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família, liderada pelo senador evangélico Magno Malta (PR/ES) que reúne deputados católicos e evangélicos.

Rodrigues disse que recebeu a mensagem por um de seus 70 grupos de WhatsApp e clicou para ver o que era. Quando percebeu que era um vídeo de pornografia, cutucou os colegas que estavam ao lado dele para mostrar o que tinha recebido e, em seguida, apagou, para que não fossem para o arquivo do celular. Segundo ele é um grupo de um restaurante de 40 a 50 pessoas, empresários, mulheres, famílias. O deputado diz que depois do vídeo, uma das pessoas do grupo postou mensagem que era preciso “maneirar” nos vídeos.

“Acho uma covardia tremenda (esse tipo de exploração do fato). A sensação que dá é que é um pedófilo, um pornográfico, mas na verdade só estou apagando mensagem que vem no WhatsApp alguém que gosta de pornografia. Eu abri para ver o que era a imagem, coloquei embaixo da Mesa, cutuquei os deputados que estavam do meu lado e disse: olha o que me mandaram e eliminei o vídeo. Não estava vendo o vídeo, só abri para apagar, se não apago vem para minha base de dados e minha filha de 10 anos, que brinca com meu celular pode ver “, disse o deputado. E acrescentou: “Tenho 70 grupos no WhatsApp, é frequente que fazem, se disser que é a primeira vez vou estar mentindo. Imagens que pegam, mas não é para mim, é para o grupo, todo mundo manda isso. O repórter que captou achou que descobriu o ovo de Colombo. São meu amigos, trocando mensagens em grupos privados. A gente recebe, não sabe o que contém. Todo mundo tem WhatsApp. Se não abrir, não consegue deletar. Francamente, são meus amigos, não vou condená-los. Estão fazendo internamente, nada que seja proibido. É imoral sim. É brincadeira interna”.

Assista aqui à reportagem do SBT.

fonte: Mídia, Religião e Política

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Deputado flagrado vendo pornô na Câmara integra a frente parlamentar em defesa da família

Deixe o seu comentário