Ialorixá morre na Bahia após suposto ato de intolerância religiosa

Testemunhas afirmaram que a líder religiosa passou mal e sofreu um infarto, após insultos

mãe_dede_ialorixa_camacari-416x570
Publicado no Bahia no ar

Mildreles Dias Ferreira, conhecida como Mãe Dede de Iansã, de 90 anos, morreu na madrugada da última segunda-feira (1), após sofrer um infarto. De acordo com informações de amigos e pessoas ligadas à líder religiosa e fundadora do terreiro Oyá Denã, localizado na comunidade de Areias, Mãe Dede passou mal, após atos de intolerância religiosa.

Segundo o coordenador de Promoção da Igualdade Racial de Camaçari, João Borges, há pelo menos três meses recebeu diversas denúncias a respeito de ações caluniosas e ofensivas, contra a sacerdotisa. “Há aproximadamente um ano, uma igreja evangélica se instalou em frente ao terreiro e iniciou os ataques à Mãe Dede e familiares. Na noite da morte, os parentes informaram que os fiéis da igreja resolveram realizar um culto religioso praticamente na calçada do terreiro, demonizando os orixás”, explicou.

O coordenador João Borges disse ainda que familiares acreditam que o acúmulo de insultos pode ter provocado o mal estar e, consequentemente, o infarto que resultou na morte da ialorixá. “Tenho toda a documentação das denúncias, inclusive uma ocorrência registrada na 26ª Delegacia Territorial de Vila de Abrantes. Situação mais do que clara de perseguição, exemplo de desrespeito e intolerância religiosa”, afirmou.

Na tarde desta terça-feira (2), familiares de Mãe Dede, considerada a ialórixá mais antiga do município, se dirigiram à 18ª Delegacia Territorial de Camaçari, no intuito de registrar o ocorrido. O andamento do caso será acompanhado pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi), que lamentou oficialmente a morte de Mãe Dede, na página do órgão, no Facebook.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Ialorixá morre na Bahia após suposto ato de intolerância religiosa

3 Comentários

  1. vivian disse:

    Não concordar com algo ou achar que isso é pecado, coisa do diabo ou seja lá comos eles “justificaram” suas ações são coisas muito diferentes. O respeito pelo próximo e respeito ao espaço do outro deve vir primeiro. Se eles se dizem cristãos que sigam no minino com o amor ao próximo. Ofender alguém nunca foi considerado amor. Mais uma vez, lamento pois por causa de alguns seremos todos julgados como intolerantes e desrespeitosos. Minhas desculpas à família. #nãosomostodosassim #maisamor #loveontheway #Jesusontheway

  2. Ronaldo disse:

    Esses neo-pentecostais são intolerantes e seguem os “pastores ” farsantes que só querem $$$$$$$!

  3. Triste e envergonhoso fato ocorrido no seio da Bahia, berço natural dos Candomblé de todo Brasil. Agora a pergunta:> “E nossos políticos nada fazem para que tais fatos não venham mais a acontecer em relação ao preconceito religiosos?”
    Meus sentimentos aos familiares e a todos membros destra casa de Santo. Que Yansan abrace a todos nesta triste hora. Asese Mojuba Iyá Dede!

Deixe o seu comentário