Boechat xinga Malafaia ao vivo em rádio: pilantra e explorador da fé alheia

Vou perguntar ao meu amigo Johnny, dono da Band, se a política do grupo é caluniar e difamar pessoas”, rebateu Malafaia

silas-malafaia-oração

Gabriel Vaquer, no Na Telinha

Âncora do “Jornal da Band” e da Rádio Band News FM, o jornalista Ricardo Boechat respondeu ao vivo uma fala do Pastor Silas Malafaia, da Assembléia de Deus.

Durante o seu programa matinal na Band News FM nesta sexta-feira (19), Boechat recebeu uma mensagem de Malafaia, que se irritou com um comentário do jornalista, que segundo ele “estaria incitando o ódio”.

Revoltado, Boechat deu uma resposta forte e direta para o Pastor: “Ele tá pedindo para eu parar de falar asneira num programa de rádio, incitando o ódio. Ô, Malafaia, vai procurar uma r***, não me enche o saco! Você é um idiota, um paspalhão, um otário, um pilantra, tomador de grana de fiel, explorador da fé alheia. Você gosta de palanque, e palanque eu não vou te dar”.

Boechat também disse que não exagerou na fala, e explicou que não generalizou: “Em nenhum momento, em nenhum momento mesmo, eu generalizei que pessoas que frequentam igrejas pentecostais, tinham ações de preconceito, até porque eu não sou idiota como você. Você é homofóbico, você é uma figura execrável, uma figura horrorosa, e que toma dinheiro das pessoas pela fé. Você é rico. Você é um charlatão, cara. Usa o nome de Deus, de Jesus, pra tirar grana. Repito: vai procurar uma r***!”.

O fato gerou furor na internet e causou a ira de Malafaia. Em seu Twitter oficial, Malafaia prometeu pedir a cabeça do ancora para o dono do Grupo Bandeirantes, Johnny Saad: “Vou perguntar ao meu amigo Johnny, dono da Band, se a política do grupo é caluniar e difamar pessoas. UMA VERGONHA!”. A expressiva maioria das pessoas estão defendendo Boechat, argumentando que ele falou tudo que as pessoas gostariam de falar para o Pastor Silas Malafaia.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Boechat xinga Malafaia ao vivo em rádio: pilantra e explorador da fé alheia

Deixe o seu comentário