Por que os fãs de Cristiano Araújo se ofendem com quem não o conhecia?

zeca

Tony Goes, no F5

Uma nova polêmica se alastrou pela internet nesta segunda-feira (29). Liderados por cantores sertanejos, dezenas de fãs desse estilo musical estão destilando ódio a Zeca Camargo nas redes sociais.

O motivo da revolta foi uma crônica assinada e lida por ele no “Jornal das Dez” da Globo News de sábado (27). Lá, Zeca questionava se uma figura relativamente desconhecida como Cristiano Araújo merecia de fato a cobertura gigantesca da mídia (principalmente da TV) que sua morte trágica teve. E criticava não o cantor nem seu público, mas quem se deixou levar pela comoção mesmo sem saber direito de quem se tratava.

O texto não continha nenhum juízo de valor quanto à qualidade do trabalho de Cristiano Araújo, nem à paixão de seus fãs. Mas sim uma análise do momento cultural que o Brasil atravessa: no entender de Zeca, estávamos precisando de um evento, qualquer evento, para nos unir num abraçaço coletivo (e, quem sabe, aliviar um pouco as divisões que nos separam).

Só que muita gente não entendeu assim, e agora estamos ainda mais divididos. Talvez por ignorar palavras como “catarse”, centenas de internautas acharam que Zeca estava dizendo que Cristiano Araújo era uma figura absolutamente irrelevante, sem o menor talento, e até que todo o gênero sertanejo é tão vazio quanto as figuras dos álbuns para colorir.

Não foi isto o que ele quis dizer, mas agora é tarde. Zeca está sendo execrado (e também aplaudido por muitos, verdade seja dita). A reação negativa expõe outro fenômeno curioso: os fãs que se sentiram “ofendidos” por Cristiano Araújo, até o dia de sua morte, não ser uma grande celebridade nacional.

Um amigo meu foi até xingado de “monstro” por não reconhecer nenhum dos sucessos do cantor. Como se houvesse demérito em não conhecer determinado artista. Como se houvesse demérito até em não gostar de determinado artista.

O sertanejo é o estilo musical que mais vende no Brasil, mas nem por isto conquistou o respeito da crítica. Tampouco é unanimidade nacional: nos grandes centros, é até comum encontrar gente que o detesta ou simplesmente o ignora. Talvez venha daí o sentimento de inferioridade que se manifesta quando cantores e apreciadores repudiam quem não está a par das novidades do gênero.

A verdade é que a TV realizou uma cobertura massacrante da morte do cantor, bastante questionável jornalisticamente. Figuras de muito maior importância para a cultura brasileira no longo prazo, como José Wilker ou Paulo Goulart, não mereceram uma fração desse tempo no ar. Mas, em termos comerciais, a estratégia deu certo: a audiência cresceu. E mesmo quem não tinha o rapaz em seus radares se comoveu com sua morte brutal.

Criticar essa cobertura não implica em descaso com a dor da família, nem desrespeito à devoção dos fãs. Está-se apenas tentando colocar Cristiano Araújo em perspectiva. Ele era um ídolo para milhões de pessoas, e um ilustre desconhecido para outros tantos. Isto não é uma opinião: é um fato, e ninguém precisa se aborrecer por causa dele.

No mais, este episódio só comprovou que o abismo cultural brasileiro existe sim, e não se refere apenas à variedade de gostos musicais.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Por que os fãs de Cristiano Araújo se ofendem com quem não o conhecia?

Deixe o seu comentário