Morre, aos 106 anos, inglês que salvou 669 crianças judias na Segunda Guerra

nicholas winton

Publicado em O Globo

Morreu nesta quarta-feira um verdadeiro herói. O inglês Sir Nicholas Winton foi o homem que, durante a Segunda Guerra, organizou o resgate de 669 crianças que seriam enviadas a campos de concentração nazistas.

Na época um corretor do mercado financeiro, Winton providenciou um total de oito trens para remover crianças judias da cidade de Praga, então ocupada pelo exército nazista. Ele morreu aos 106 anos, justamente na data em que, há 76 anos, o maior dos trens, com 241 crianças, deixou a capital da República Tcheca.

Em 1939, o inglês largou seu trabalho em Londres para ir a Praga salvar as crianças da morte quase certa. Os oito trens viajaram através de quatro países até o Reino Unido. Então, ele e seus parceiros de empreitada conseguiram convencer funcionários na fronteira a deixar as crianças entrarem no país, apesar da documentação incompleta.

Já em solo inglês, Sir Nicholas encontrou famílias para cuidar dos pequenos publicando anúncios em jornais.

Durante décadas, não se falou sobre o heroísmo do ex-corretor de valores. Mas, desde que os detalhes de sua aventura circularam pela Europa, ele vem sendo comparado ao empresário Oskar Schindler, que também salvou centenas de judeus durante a Segunda Guerra e teve sua história contada pelo filme “A lista de Schindler”, de Steven Spielberg. Sir Nicholas recebeu o título de cavalheiro da Rainha Elizabeth em 2003.

Seu enteado Stephen Watson disse à imprensa que Winton morreu tranquilamente, enquanto dormia, no hospital onde estava internado.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Morre, aos 106 anos, inglês que salvou 669 crianças judias na Segunda Guerra

1 Comentário

  1. Herói de verdade! Gente que salva gente! Deus o conduza em paz e o recompense, por ter sido seu instrumento para o bem!

Deixe o seu comentário