Eduardo Cunha parece supor que a sociedade brasileira é feita de cínicos e bobos

charge: Aroeira

charge: Aroeira

título original: Em poucas horas, Cunha tornou-se desconexo

Josias de Souza, no UOL

Num intervalo de menos de 24 horas, Eduardo Cunha tornou-se um personagem desconexo. Revelou-se capaz de tudo, menos de formular uma defesa plausível para a denúncia de que embolsou uma petropropina de US$ 5 milhões. Em pronunciamento levado ao ar na noite desta sexta-feira, Cunha autovangloriou-se da aprovação de projetos ainda pendentes de apreciação no Senado e fez pose de político responsável:

“Hoje o Brasil vive uma crise. Crise com a qual todos sofrem e que o governo busca enfrentar com medidas de ajuste. A Câmara tem avaliado essas medidas com critério. Atenta à governabilidade do país, que é nosso dever assegurar.”

Horas antes, o Eduardo Cunha da Lava Jato cuidara de desautorizar o Eduardo Cunha da televisão. Levado à vitrine de ponta-cabeça pelo delator Júlio Camargo, o primeiro Cunha aniquilara o segundo, cujo pronunciamento fora gravado antes que a propina milionária viesse à luz.

No momento, a Câmara dos Deputados é presidida por uma caricatura que dispõe de todas as prerrogativas à disposição do terceiro personagem na linha de sucessão da República. A primeira providência adotada pela caricatura, figura ingovernável, foi abrir as gavetas das CPIs e dos pedidos de impeachment.

E quanto à propina? Bem, isso é coisa do complô que uniu o Planalto e o procurador-geral Rodrigo Janot numa trama sórdida para transformar um deputado exemplar num corrupto.

O que Eduardo Cunha afirma, com outras palavras, é o seguinte: enquanto utilizava seu poder de fogo para envolver o presidente da Câmara na Lava Jato, o Planalto esqueceu de livrar das investigações a contabilidade da campanha de Dilma, ministros como Aloizio Mercadante e Edinho Silva, o tesoureiro petista João Vaccari e até o ex-ministro José Dirceu.

Eduardo Cunha parece supor que a sociedade brasileira é feita de cínicos e bobos. Para seu azar, o panelaço que soou durante seu pronunciamento deixou claro que há um outro tipo de cidadão na praça —um brasileiro que não suporta empulhações.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Eduardo Cunha parece supor que a sociedade brasileira é feita de cínicos e bobos

Deixe o seu comentário