Caso de menino agredido por dono de bar onde vendia lenços comove internautas

Ahmed Hamdo Abeyd ficou ferido após o ataque (foto: Reprodução / Twitter / @1alexcam)

Ahmed Hamdo Abeyd ficou ferido após o ataque (foto: Reprodução / Twitter / @1alexcam)

Publicado no Extra

O caso de menino sírio que foi agredido pelo dono de um bar onde vendia lenços de papel, na Praça Basmane, em Izmir, na Turquia, no início do mês, está comovendo internautas. Em fotos do ataque, o pequeno refugiado, identificado como Ahmed Hamdo Abeyd, é visto chorando e com o nariz sangrando após ser agredido. De acordo com o jornal “Daily Mail”, o caso polêmico chamou a atenção primeiro ministro turco Ahmet Davutoglu, que determinou às autoridades a localização da vítima para oferecer auxílio.

Segundo Hurriyet Daily, testemunha da agressão, o menino, que costuma circular pela região oferecendo seus produtos aos clientes de alguns estabelecimentos, disse que foi atacado quando ia entregar a uma senhora uma pacote de lenços.

O menino ainda teria relatado que chegou a ficar inconsciente depois de ser derrubado no chão. “Sírios, que estavam do outro lado da rua, correram, jogaram água em mim e, só então, eu recobrei a consciência”, teria dito a criança.

De acordo com o jornal local “Daily Sabah”, o dono do bar se enfureceu com o vendedor porque ele estaria perturbando os clientes de sua loja. Quando o menino resistiu a sair do estabelecimento, o o gerente o agrediu, apesar de frequentadores do bar e testemunhas terem tentado evitar o ataque.

Fotos que mostram o menino ferido foram divulgadas no Twitter, onde diversos internautas lamentaram o caso. “Muitas lágrimas pelo refugiado sírio agredido na Turquia”, disse um deles. Outro acrescentou: “Meu coração se parte ao ver esse menino agredido por tentar vender lenços na Turquia”.

O agressor ainda não foi identificado. Não há informações sobre se ele será preso.

De acordo com a agência “France Presse”, há quase 2 milhões de refugiados sírios na Turquia. Eles fogem da guerra civil na Síria, que já dura dois anos, e geralmente procuram assistência em países próximos e da União Europeia.

Testemunhas tentaram evitar o ataque (foto: Reprodução / Twitter / @1alexcam)

Testemunhas tentaram evitar o ataque (foto: Reprodução / Twitter / @1alexcam)

O menino foi atacado quando entrega um pacote de lenços a uma senhora (foto: Reprodução / Twitter / @1alexcam)

O menino foi atacado quando entrega um pacote de lenços a uma senhora (foto: Reprodução / Twitter / @1alexcam)

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Caso de menino agredido por dono de bar onde vendia lenços comove internautas

Deixe o seu comentário