Veja como está hoje a menina com desnutrição que chocou Fortaleza nos anos 90

Ajudada em 1991 pelo Barra Pesada, da TV Jangadeiro, Meirinha se recuperou, hoje é mãe e mora no Pirambu, com o marido e os filhos

Meirinha quase não andava. Com apenas 10 kg, ela não tinha forças nem para falar (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Meirinha quase não andava. Com apenas 10 kg, ela não tinha forças nem para falar (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Roberta Tavares, na Tribuna do Ceará

Com 10 anos de idade, ela tinha apenas 10 kg. Estado de desnutrição grave. A expressão chocante do rosto da garota mostrava desespero e um olhar de quem já havia perdido todas as esperanças da vida. Moradora do Bairro Pirambu, em Fortaleza, Meirinha tinha cerca de 20 kg a menos do que uma criança da mesma idade considerada saudável.

Mesmo diante do quadro de saúde preocupante, os pais levaram a menina ao posto de saúde, mas receberam a notícia de que não havia condição de tratamento. Sem receber o mínimo de orientação, acreditaram que Meirinha tinha uma ‘doença espiritual’. A poucos metros da casa onde moravam, havia uma escola onde a criança chegou a estudar; mas, quando o estado de saúde se agravou, os pais a afastaram dos estudos.

Até que, em 1991, a garota recebeu a visita da reportagem do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/Band, com o objetivo de mudar aquela realidade. Quase sem andar e, mesmo calada, ela parecia ter consciência do abandono em que se encontrava. Foi encaminhada ao Instituto da Primeira Infância (Iprede), onde recebeu os cuidados necessários durante dois anos.

Carinhosa e vaidosa, Meirinha voltou para casa saudável, irreconhecível e com o sorriso no rosto. Totalmente diferente da menina que havia dado entrada no instituto épocas atrás. Hoje, 24 anos depois, casou, é mãe de família e mora no Pirambu, com o marido e os filhos. Ela traz no peito o sentimento de gratidão. “Se não fosse isso, estaria morta”, revela.

A mudança de vida da garota ficou marcada na então repórter Marilena Lima. “Quando vi novamente, não parecia. A coisa mais importante que tive nesse percurso foi saber que a gente pode salvar uma vida”, emociona-se.

Aos 34 anos, Meirinha tem apenas um sentimento: o de gratidão (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Aos 34 anos, Meirinha tem apenas um sentimento: o de gratidão (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

 

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Veja como está hoje a menina com desnutrição que chocou Fortaleza nos anos 90

Deixe o seu comentário