6 coisas que me arrependo de ter falado para os meus filhos

publicado no BrasilPost

Meu filho mais velho acaba de se formar no ensino médio e agora embarca na próxima fase da jornada que vai levá-lo à vida adulta. Percebo hoje que gostaria de retirar muitas das coisas que disse para ele ao longo dos anos.

Espero que ele saiba que certas coisas que eu e outras pessoas bem-intencionadas dissemos não são exatamente verdade.

Mother reading with her son(11-12)

Mother reading with her son(11-12)

1. Você não deve nada para ninguém.
Você tem uma responsabilidade maior: ajudar a mudar o mundo de forma positiva. Se você não trabalhar pela mudança, estará atrapalhando. Você deve a todo mundo (e a você mesmo) bondade, misericórdia, paciência, respeito e empatia. Todo mundo está envolvido em alguma batalha. Todo mundo tem um capítulo da vida que prefere que seja esquecido. Você pode chegar bem no meio da batalha mais dura que uma pessoa enfrenta, então no mínimo seja bondoso. Não é difícil, certo?

2. Respeito não se ganha de graça, se conquista.
Essa discussão parece a clássica “O que veio antes, o ovo ou o galinha?”, mas é mais ridícula. Você tem de esperar uma pessoa conquistar seu respeito para respeitá-la? Você tem de achar que ninguém te respeita até claramente ter conquistado o respeito alheio? Você consegue ser respeitado sem respeitar? Se você não conquistar o respeito de alguém será que tem o direito de desrespeitar essa pessoa? Você é o responsável pela maneira como se porta, e não interessa se ninguém é respeitoso. Portanto, seja respeitoso.

3. Seja você mesmo, e as pessoas verão como você é talentoso/qualificado/desejável!
Muitas outras afirmações lógicas fazem dessa frase um absurdo: Saia da sua zona de conforto. Marque presença. Saiba a hora de atacar e a hora de se defender. Se você não perguntar, a resposta sempre será “não”. Persistência, humildade e esforço vão te ajudar a brilhar e farão de você um homem produtivo.

Por favor, não fique apenas flutuando pelo mundo, achando que vai conseguir o que quer só com seu rostinho bonito. E saiba que às vezes você vai ralar, mas ninguém vai perceber além de você mesmo. O que nos traz ao nosso próximo item…

4. Trabalhar duro dá resultado.
Tirando quando não dá. Às vezes, por mais duro que seja o trabalho, por mais diligentes que sejam os esforços, o resultado é: nada. A vida é injusta de vez em quando. Mas você tem de continuar dando duro, porque não trabalhar dá em nada SEMPRE.

5. Você tem de se dedicar à carreira dos seus sonhos para ser feliz na vida.
Pergunte a 15 pessoas se elas têm o emprego dos sonhos. Depois pergunte se elas estão felizes com suas vidas. As respostas serão surpreendentes. Nem todo mundo precisa de uma carreira maravilhosa e recompensadora para ser feliz. Certas pessoas trabalham no campo que escolheram, fazem exatamente o que queriam fazer e estão extremamente infelizes. Outras simplesmente têm “um emprego” e vivem vidas espetaculares e recompensadoras. Outras amam suas carreiras, mas querem mais de suas vidas pessoais. Corra atrás dos seus sonhos, mas mantenha a sustentabilidade como o objetivo maior. Trabalhar duro para se manter pode ser mais gratificante que ter 30 anos de idade e esperar pela carreira perfeita – morando com seus pais. Para evitar que isso aconteça, certifique-se de que você é capaz de se sustentar mesmo que nunca consiga o emprego dos seus sonhos.

6. Você é especial!
Você não é melhor, nem pior, nem mais, nem menos que qualquer outra pessoa desse mundo. Todas as pessoas que você conhece são melhores que você em alguma coisa. Todas elas também têm dificuldades com alguma coisa que é muito fácil para você. Use suas forças para fazer do mundo um lugar melhor e mais agradável (porque, quando ele é melhor para os outros, é melhor pra você também). Peça e aceite ajuda quando precisar. Nunca aja como se alguém, alguma tarefa ou circunstância esteja além ou aquém de você.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 6 coisas que me arrependo de ter falado para os meus filhos

Deixe o seu comentário