Primogênitos são mais inteligentes – mas não muito

irmaos
publicado no Ciência Maluca

Algumas pesquisas já trouxeram à tona uma dolorosa conclusão (pelo menos aos caçulas, como eu): irmãos mais velhos são mesmo mais inteligentes. Mas a diferença é tão pequena que quase não se nota.

Palavra dos psicólogos Brent Roberts e Rodica Damian, das universidades de Illinois e Houston (EUA), respectivamente. Eles analisaram o QI e a personalidade de 377 mil alunos do ensino médio. E, de fato, descobriram que os filhos primogênitos se saíam um pouco melhor nos testes de inteligência. Mas a vantagem era de um mísero ponto. Segundo Damian, a diferença é estatisticamente significativa, mas sem qualquer relevância prática na vida.

A dupla ainda descobriu outras coisas sobre a personalidade dos participantes. Irmãos mais velhos tendem a ser mais extrovertidos, amáveis e conscienciosos (responsáveis, organizados, etc). Só que, mais uma vez, a diferença é “infinitamente pequena” para ser levada a sério. “Em termos de traços de personalidade e como você os classifica, uma correlação de 0,02 não mostra nada. Se você juntar os dois irmãos na mesma mesa, ainda não será possível ver nenhuma diferença entre eles. Ninguém consegue notar”, explica Roberts.

Portanto, queridos irmãos mais velhos, parem de se iludir. Ter nascido primeiro não torna ninguém mais inteligente.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Primogênitos são mais inteligentes – mas não muito

Deixe o seu comentário