Cirurgia no cérebro: 5 coisas bizarras que os pacientes experimentam

publicado no Hypescience

Cirurgia no cérebro é uma coisa bem complicada. Um movimento errado do bisturi, e de repente uma parte fundamental de sua personalidade vai embora.

Ter que se submeter a esse tipo de operação, então, vem com muitas histórias e experiências únicas. O site americano Cracked entrevistou três pacientes que tiveram seus cérebros remexidos, identificados nesse artigo como Christie, Emily e Kevin, e eles contaram algumas coisas que não imaginamos sobre essa cirurgia.
Como:

5. Um dia, seu cérebro simplesmente para de funcionar

Descobrir que você precisa de uma cirurgia cerebral é geralmente diferente do que outros tipos de operação. Em muitos casos, é uma surpresa gigante. Em outros, demora um tempão para os médicos decidirem o que há de errado com você.

Christie estava ciente de que tinha uma condição que poderia ser melhorada com cirurgia. Suas únicas opções eram tremer e arrotar incontrolavelmente ou deixar alguém cutucar sua cabeça. Além disso, havia uma possibilidade muito real de que a cirurgia não ajudasse.

“Eu fiz sabendo que eu poderia ter buracos no meu crânio e fios empurrados ao redor das regiões inferiores do meu cérebro, e tudo isso para nada”, conta.

Christie, apesar disso, teve “sorte” em comparação com outros pacientes que não são tão facilmente diagnosticados. Emily, por exemplo, achava que estava grávida. Ela tinha boas razões para acreditar nisso, porque tanto um teste de gravidez caseiro quanto um feito no médico tinham dado positivo. No entanto, descobriu-se que seu corpo estava sendo enganado por um tumor cerebral.

“Ele estava mexendo com meus níveis hormonais”, explica Emily. “Depois que descobri que tinha o tumor, percebi que os testes de gravidez estavam errados”. Essencialmente, a cara do médico de Emily foi de “tenho uma notícia boa” para “tenho uma notícia péssima” de repente.

Kevin, por sua vez, sofreu a vida toda de convulsões. “Eu apagava, e não era capaz de falar por cerca de três a cinco segundos”, diz. Ainda mais estranho foi o fato de que os médicos não conseguiam encontrar nada de errado com ele. Então, um belo dia, na oitava série, enquanto conversava com alguns amigos, Kevin desmaiou.

“Eu perdi o equilíbrio, e apaguei antes de bater no chão”, conta. “A próxima coisa que notei é que estava em uma ambulância”. Um raio-X revelou finalmente que Kevin tinha um grande tumor dentro de sua cabeça.

4. A preparação é bizarra

Se preparar para uma cirurgia não é nunca fácil, mas uma no cérebro é particularmente brutal, visto que vão cortar essa carne que contém tudo o que você é como pessoa. Você pode ou não pode ser obrigado a raspar sua cabeça, mas, de qualquer forma, você vai ser obrigado a esfoliar-se com uma substância antibacteriana da cabeça aos pés.

“Na segunda-feira, antes da cirurgia, tive que me esfregar com antisséptico e ele cheirava muito estranho”, diz Christie. Depois que você toma banho e se limpa bem, tem que ter muito cuidado porque pode ser recontaminado. “Você descansa a mão sobre o balcão e, oops, você está cheio de bactéria de novo”.

E não acaba com uma esfoliação completa de seus orifícios. “Eles esguicham este material no seu nariz e ele tem que ficar lá”, Christie continua. “Coça e tem cheiro de iodo dentro de seu nariz, e tudo que você quer fazer é assoá-lo”. Nem preciso dizer que você não pode, né?

Mesmo bem antes da cirurgia, há muitos testes a serem feitos. “Eu tive que fazer xixi num recipiente durante 24 horas e mantê-lo refrigerado para testar meus níveis de hormônio”, conta Emily.

Quanto ao processo de preparar-se mentalmente para a operação, bem, às vezes a ignorância é uma benção. É natural ficar curioso sobre o que vai acontecer, mas saber detalhes pode te deixar mais, e não menos ansioso.

Emily assistiu um vídeo da cirurgia a qual iria fazer. Ela descobriu que iriam acessar seu cérebro através do seu nariz e cortar um pedaço de seu crânio, terminando com gordura de estômago sendo colocada por cima e tendo sua cabeça selada com cola.

Por isso, é melhor não procurar “cirurgia cérebro” no Youtube. Caso você fizer isso, reze para não acabar com ingressos de primeira fila para o evento ao vivo, porque…

3. Você fica basicamente acordado o tempo todo quando faz cirurgia no cérebro

Calma, os pacientes recebem anestesia. Mas, apesar de estarem drogados, eles ficam acordados durante todo o procedimento. Isto é necessário durante determinadas cirurgias para monitorar as reações das pessoas, especialmente quando os médicos mexem em áreas delicadas. Caso eles percebam que o paciente está perdendo a habilidade de falar, por exemplo, significa que têm que parar de cutucar ali.

Como você pode imaginar, estar desperto para experimentar a sensação de seu crânio ser cortado e aberto no meio é estranho. “Há uma tremenda vibração, é como uma abelha dentro de sua cabeça”, diz Christie.

Durante a operação, os cirurgiões expõem diferentes áreas do cérebro à estimulação elétrica para ver como o paciente responde. Christie afirma que isso lhe “permitiu ter uma das experiências mais incríveis” de sua vida – ouvir sua própria atividade cerebral.

Os médicos usam sondas eletrificadas, conectadas a computadores, para transformar a atividade cerebral em som audível. “A julgar pelo som que sai do equipamento cirúrgico, o cérebro humano é como uma estação de rádio ruim”, compara Christie. “Cheia de estática”.

Em um momento, o cérebro de Christie fez sons distintos. “Eles começaram a me perguntar como eu me sentia com diferentes níveis de estimulação em diferentes áreas do tálamo”, conta. “A melhor resposta que eu pude dar foi ‘Eu não sei, estranha?’, o que provavelmente não foi tão útil”.

Já pensou? Acordada e se sentindo inútil durante uma cirurgia no seu cérebro?

2. Você pode acabar com uma mescla de incerteza, medo e melhoria modesta

Como todas as outras coisas que envolvem medicina, a cirurgia no cérebro pode ter alguns efeitos colaterais bem chatos.

Emily entrou na menopausa precoce como resultado de seu tumor cerebral. “Disseram-me aos 19 anos de idade que eu nunca seria capaz de ter filhos”, explica. “Mesmo depois da cirurgia, meus hormônios ainda estão bagunçados. Às vezes, não menstruo por um ano e, em seguida, fico um mês menstruada, e é terrível”.

E, se a esperança é de que pelo menos ela se livrou do tumor… Outro tumor poderia aparecer a qualquer momento. “Eu tenho que fazer exames de ressonância magnética a cada seis meses, mas eles custam milhares de dólares”, diz Emily. “Sempre que eu tenho uma enxaqueca, é um medo real de [o tumor] voltar”.

Felizmente para Christie, seis meses após a cirurgia, ela experimentou uma melhoria de 50% na gravidade dos seus sintomas.

“Isso pode não soar como muito, mas estou mais funcional. Eu não preciso mais de uma cadeira de rodas. Eu posso dirigir agora, e tenho um emprego pela primeira vez na minha vida. Quero me transferir para outra faculdade e voltar a estudar. E meu cão de serviço não tem que me guiar mais”.

Entre isso e nada, certamente é muita coisa.

1. Você pode acabar com superpoderes estranhos

Existem muitas histórias de pessoas que sofreram acidentes ou fizeram cirurgias no cérebro e acordaram com habilidades bizarras. Acontece, às vezes.

Como resultado de sua cirurgia no cérebro, por exemplo, Kevin tem agora um par de parafusos brilhantes em sua cabeça. Esses parafusos lhe permitem prever o tempo, da mesma forma que alguém com artrite consegue.

Não é totalmente divertido, porque, de acordo com Kevin, isso envolve uma “enxaqueca centralizada sempre que há uma mudança na pressão barométrica”. Basicamente, seu cérebro grita sempre que uma tempestade está a caminho. Não é o superpoder que você escolheria se pudesse, mas é uma habilidade até que legal para se ter.

Por causa dessa sensibilidade, uma coisa Kevin nunca poderá fazer, no entanto, é paraquedismo. A mudança repentina na pressão poderia fazer sua cabeça explodir.

Kevin ainda descobriu que ter um tumor no local específico do cérebro onde o seu era localizado pode mexer com o desenvolvimento físico. No seu caso, significou uma barba cheia aos 15 anos de idade. Levando em conta tudo o que poderia acontecer, poderia ter sido pior.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Cirurgia no cérebro: 5 coisas bizarras que os pacientes experimentam

Deixe o seu comentário