O meu salmo 23

meutudo

Ricardo Gondim

Ousei escrever uma versão minha para o Salmo 23.
Primeiro vamos ler na tradução mais conhecida da Bíblia.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

Agora, a minha:

O Senhor é meu tudo.
Ele me faz perceber que tudo falta em mim  – embora eu me sinta misteriosamente completo.
Consigo pensar em campinas verdes mesmo em meio ao caos urbano.
O Senhor me faz reconhecer que tenho carência de calma e serenidade.
Meus silêncios interiores precisam se parecer com as águas tranquilas de um ribeiro.
Meu vigor se renova.

O Senhor se sente feliz quando oriento minha vida com integridade e justiça.
Mesmo que eu me encontre em becos sem saída e em ruelas sujas e escuras, transformarei meu medo em destemor.
Tu juraste nunca me abandonar.
Tua mão e teu ombro me dão a sensação de que alguém cuida de mim.

Sou como um hóspede que ganhou um banquete em um salão protegido de inimigos.
Tu me honras como se eu fosse a pessoa mais importante do mundo.
Meu coração é como um cálice transbordando de alegria.

Estou consciente de que a tua companhia pode ser imperceptível, mas com ela entendo o que significa bondade e fidelidade.
Tu me fazes sempre sentir em casa – aqui e na eternidade.

Soli Deo Gloria

fonte: site do Ricardo Gondim

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for O meu salmo 23

Deixe o seu comentário