Estudo aponta que mesas para trabalhar em pé não servem para muita coisa

publicado no Hypescience

As mesas para trabalhar em pé vinham sendo aclamadas como a solução para os problemas da nossa geração, que passam muitas horas por dia sentados – um hábito nada saudável. Porém, um novo estudo diz que elas, na verdade, não diminuem estes riscos, a menos que você também seja fisicamente ativo.

Depois de vários estudos afirmarem que ficar sentado no trabalho o dia todo está nos matando lentamente, pesquisadores da Universidade de Exeter e da University College London, ambas da Inglaterra, resolveram analisar os dados por outro ângulo.

mesas-para-trabalhar-em-pw-838x500

Conforme explica o jornal “The Washington Post”, os pesquisadores acompanharam dados de saúde de 5.132 pessoas coletados ao longo de 16 anos. Os participantes relataram quanto tempo passavam sentados ao todo e quanto tempo ficavam sentados durante quatro situações diferentes: no trabalho, vendo televisão, no seu tempo de lazer e no seu tempo de lazer sem envolver a televisão. Os pesquisadores também acompanharam o tempo gasto andando diariamente e praticando atividades físicas.

Depois de controlar uma série de fatores, incluindo a dieta e a saúde geral, os pesquisadores descobriram que o risco de mortalidade global para estes participantes não foi influenciado por quanto tempo eles passavam sentados ou pelas formas de sentar-se. Os pesquisadores também alertaram que o excesso de ênfase dada para não ficar sentado não deve tomar o lugar da promoção de atividades físicas.

Não é tão simples

O que é particularmente interessante sobre o estudo, publicado no “International Journal of Epidemiology”, é que os pesquisadores não se concentraram apenas na informação de quanto tempo as pessoas passam sentadas durante o dia de trabalho, mas uniram todos os tipos de dados específicos sobre ficar sentado, assim como as taxas de atividade física. A conclusão foi que “o tempo sentado não foi associado com o risco de mortalidade geral”. Basicamente, mais elementos estão em jogo do que apenas se você está sentado no trabalho, e seus níveis de atividade física são o maior indicador de saúde.

Então o que isso tudo significa? Parece que o ato de trabalhar em pé – que virou moda, especialmente em escritórios de tecnologia no exterior – não ajuda a sua saúde se você não faz exercícios físicos. Se você nunca vai para a academia, pode ficar sentadinho aí que não faz diferença alguma. No entanto, esta é uma boa notícia para os fabricantes de mesas com esteiras e bicicletas acopladas (sim, isso existe).

“Nosso estudo derruba o pensamento atual sobre os riscos à saúde de ficar sentado e indica que o problema reside na ausência de movimento, em vez do tempo gasto sentado em si”, afirma o autor do estudo, Melvyn Hillsdon, da Universidade de Exeter, em um comunicado. “Qualquer postura fixa onde o gasto de energia é baixo pode ser prejudicial à saúde, seja sentado ou em pé”.

A lição que fica é que as empresas que realmente querem ajudar na saúde do trabalhador devem investir em opções como aulas de ginástica e reembolsos para academia, por exemplo. Elas devem incentivar os funcionários a passar tempo ao ar livre e realmente andar por aí, e não simplesmente ficar em pé, colados aos seus computadores.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Estudo aponta que mesas para trabalhar em pé não servem para muita coisa

Deixe o seu comentário