13 fatos sobre a Netflix que você (provavelmente) não sabia

publicado na Exame

A Netflix é um grande sucesso no Brasil. Mas você sabia que na Itália e na Espanha não? Isso porque ela ainda não está disponível nesses dois países.

Você pode conhecer a biblioteca do serviço de streaming de cabo a rabo, mas talvez não conheça algumas curiosidades sobre a Netflix. Listamos algumas das mais interessantes a seguir.

size_810_16_9_20151020-23623-2iioy7

Veja 13 curiosidades sobre a Netflix que você (provavelmente) não sabia:

Muito espaço

A biblioteca de vídeos do Netflix equivale a mais de 1 PB de dados. Sim, isso é muita coisa!

Se você quisesse baixar toda o conteúdo do Netflix e guardar em um HDs de 512 GB, seriam necessários mais de dois mil deles para esse trabalho.

Compulsivos

O termo “binge watching” se refere ao ato de assistir dois ou mais episódios de uma série de uma vez só.

Uma pesquisa mostrou que cerca de 60% dos espectadores da Netflix têm o costume de assistir a diversos episódios de um programa, ao menos, duas vezes por mês.

A facilidade de acesso a diversos episódios de uma só vez colabora com esse hábito.

Campeão de audiência

O campeão de audiência na Netflix é o seriado Breaking Bad. A história do professor de química Walter White, que descobre ter câncer e vira um traficante de metanfetamina, tem todas as cinco temporadas disponíveis no serviço de streaming.

Escolhendo a equipe

Depois de comprar os direitos para produzir House of Cards, a Netflix procurou o diretor David Fincher e o ator Kevin Spacey para a série. A base para a escolha foi com dados da própria Netflix.

Filmes envolvendo os dois eram extremamente populares por lá.

Muitos dados

A Netflix é a maior responsável por transferência de dados em alguns países. A depender do momento do dia, a parcela da Netflix é mais ou menos importante.

Os piores horários são entre as 19h e as 21h, que é quando tem mais gente assistindo. Por conta disso, durante esses horários ele tem um pouco mais de instabilidade também. Isso afeta um pouco a qualidade do vídeo recebido pelos usuários do serviço.

Produções próprias

Em fevereiro de 2015 a Netflix já havia produzido mais de 70 conteúdos originais. Entre eles estão séries (como House of Cards ou Orange is the New Black) e documentários (como The Square e Virunga).

A empresa trabalha em mais conteúdos originais. Ela fechou uma parceria com o ator Brad Pitt recentemente para a realização de um filme.

Tempo médio

O tempo médio de streaming para o usuário da Netflix é de 90 minutos por dia.

Premiado

Por conta de seus conteúdos originais, a Netflix recebeu prêmios. Ela foi o primeiro serviço online a ganhar um Globo de Ouro – em 2014 a atriz Robin Wright venceu a categoria de melhor atriz em drama para televisão.

Em 2013, o documentário The Square, uma produção egipto-americana, foi indicada ao Oscar de melhor documentário, mas não venceu.

Ao redor do mundo

A Netflix já está disponível em mais de 50 países. O serviço ficou disponível no Brasil no segundo semestre de 2011. Ainda neste ano, a empresa pretende entrar em alguns países importantes como Espanha, Itália e Portugal.

A empresa espera estar presente em 200 países até o final de 2016. A previsão é bastante otimista, diga-se de passagem.

De olho na pirataria

A empresa tem um método diferente para analisar shows de televisão. Uma das formas de a Netflix analisar se um série tem potencial dentro de sua plataforma é ver a taxa de downloads ilegais em redes como o Torrent.

Um exemplo é que a empresa comprou os direitos de transmissão da série Prison Break, na Holanda, após ver que ela era bastante pirateada na internet.

Categorias

O conteúdo é separado em grupos pouco ortodoxos na Netflix. Uma análise do serviço no início de 2014 mostrou que eram 76.897 categorias diferentes – agora, provavelmente, são ainda mais.

Algumas das categorias são: “bigodes legais”, “filmes com um surto épico de Nicolas Cage” e “filmes que são em inglês mas ainda exigem legendas”.

Trabalho dos sonhos

A Netflix tem uma vaga para os apaixonados por filmes e séries: o tagger. O trabalho consiste em assistir ao conteúdo da plataforma de streaming e escolher entre mil palavras chaves os termos que se encaixam com a obra.

O trabalho do tagger é usado para aperfeiçoar o algoritmo de recomendações da Netflix. A empresa abriu uma vaga de tagger no Brasil recentemente e chamou bastante atenção.

Mais visto do que TV

Uma previsão recente de analistas de Wall Street diz que em 2016 a Netflix poderá ser o “canal” mais visto dos Estados Unidos. A comparação foi feita usando números da Netflix e da Nielsen.

Com a tendência de crescimento do serviço de streaming, no próximo ano ele já teria mais audiência em um período de 24 horas do que grandes emissoras como Fox, ABC e CBS.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for 13 fatos sobre a Netflix que você (provavelmente) não sabia

Deixe o seu comentário