Qual o poder do cérebro? Menino com ‘poder telepático’ intriga cientistas

menino
publicado no Yahoo!

Uma das áreas com maior número de perguntas a serem estudadas da ciência ganhou mais uma dúvida. Tratasse de um menino que, como está sendo noticiado nos Estados Unidos, está intrigando a neurociência por conta de “poderes telepáticos”.

Trata-se do pequeno Ramses Sanguino, que mora na Califórnia, nos Estados Unidos. A curiosidade em torno da criança começou a partir do momento em que ela conseguia revelar números que sua mãe mantinha escondidos em sigilo.

O fato intrigante foi só mais um dos que rondam a vida do pequeno norte-americano. Ainda de acordo com sua mãe, Nyx, ele aprende atualmente, aos cinco anos, nada menos do que sete idiomas diferentes e resolve equações matemáticas complicadas.

“Eu o ensinei algumas das línguas, mas não tenho ideia de como ele simplesmente aprendeu partes do hindu, árabe e hebraico quando tinha apenas três anos de idade. Deve ter sido com o computador, mas mesmo assim é surpreendente”, afirma a mãe.

menino2

Ciente de que o desenvolvimento da criança não se dava da forma como as da mesma idade dele, Nyx o levou para um grupo de médicos. Ao terem contato com o garoto, se surpreenderam e sugeriram o contato com uma equipe comandada por Diane Powell, uma das neurocientistas mais renomadas do mundo.

Ao lado de sua equipe, a médica que já trabalhou em Harvard concluiu que Ramses tem um tipo muito raro de autismo. Com isso, avalia ela, a telepatia pode ser nada menos do que uma forma desesperada do menino de tentar se comunicar. A origem, porém, segue sem ser esclarecida.

“Autistas simplesmente querem desesperadamente se comunicar com as outras pessoas, ainda mais com seus familiares. Mas elas não conseguem de quase nenhuma forma”, explica Diane.

Comentários

Este QR-Code permite acessar o artigo pelo celular. QR Code for Qual o poder do cérebro? Menino com ‘poder telepático’ intriga cientistas

2 Comentários

  1. Bernardo disse:

    “Tipo raro de autismo”. Ignorância médica. Existem muitos “fenômenos” que a ciência jamais conseguirá explicar enquanto mantiverem os olhos fechados para as outras possibilidades existentes. Essa criança é mais uma entre outras milhares que estão espalhadas pelo mundo outras milhares que nascerão. Quando não conseguem entender o que se passa arrumam doenças e “N” outros motivos para tentar explicar. Ainda ouviremos falar de outras crianças iguais a essa e até que se “ligue os pontos” da questão toda, muita coisa terá acontecido e muitos fenômenos serão presenciados. Em nada me surpreenderia se alguma dessas crianças demonstrasse o poder da cura para a maioria dos “males” que dão lucros altíssimos aos laboratórios espalhados pelo mundo.

Deixe o seu comentário